foto user
José Ramos
nav-left nav-right
menu-mobile
Olhares
menu-mobile-right
Carregar
Paisagem Natural/Voyage Through Time
fullscreen voltar lista nav-leftnav-right
Paisagem Natural/Voyage Through Time
voltar lista nav-leftnav-right

Voyage Through Time

fotografias > 

Paisagem Natural

2019-12-11 16:06:04
comentários (12) galardões descrição exif favorita de (32)
descrição
“Voyage Through Time” | Ilha da Madeira

É perfeitamente comum sentirmo-nos arrebatados quando observamos diante de nós fragmentos de história, sob a forma de monumentos, esculturas, pinturas e outras relíquias. De uma certa forma aqueles objectos transportam-nos para tempos longínquos, fazendo a imaginação viajar e ganhar consciência de que não somos mais que uma centelha fugaz, parte de um fio condutor imemorial de humanidade e suas criações.

Curiosamente temos também um gosto inato por testemunhar aquilo que foi criado sem a nossa mão, e aprendemos com o tempo a contemplar as criações de assombro da Natureza, que nos espantam pela complexidade e detalhes, por atributos de beleza nos quais é difícil não imaginar a existência de um propósito, uma intenção.

A Floresta do Fanal é um desses locais, preenchido de Tis centenários, cujos braços serpenteiam e se multiplicam em direcção ao céu, brotando da sua superfície fetos, fungos e todo o tipo de seres, num equilíbrio notável que persiste há séculos.
Localizado a centenas de metros de altura, este local é frequentemente visitado por nevoeiros intensos, cuja precipitação oculta e condições ideais permitem a sua rara existência, permitindo-nos a oportunidade única de contemplar estas esculturas naturais, que transcendem as nossas finitas noções de mortalidade, mostrando de forma pungente que somos parte integrante de ecossistemas de uma riqueza inestimável.

Durante a minha segunda viagem fotográfica à Madeira, realizada em Outubro de 2019, fiquei absolutamente fascinado pelo magnetismo desta zona, que fiz questão de visitar e fotografar múltiplas vezes, abençoado por nevoeiros que transformam um local já de si belíssimo numa cenário saído dos melhores filme de fantasia. É bom ver como a realidade ultrapassa tantas vezes a ficção.


Informações sobre o local: A Floresta Laurissilva da Ilha da Madeira é parte do Património Mundial da Unesco. É uma zona de vegetação densa e primitiva, com característica subtropicais, que surgiu há cerca de 20 milhões de anos, e que chegou a ocupar zonas extensas do Sul da Europa e Bacia do Mediterrâneo, tendo desaparecido totalmente destes locais aquando das últimas glaciações, sobrevivendo apenas na Ilha da Madeira, Arquipélago dos Açores, Canárias e em pequenas zonas de Cabo Verde.

Na Ilha da Madeira, a Floresta Laurissilva assume um enorme destaque na riqueza paisagística da Ilha, ocupando mais de 15.000 hectares de terreno, sendo o exemplar deste tipo de floresta mais extenso e bem conservado do mundo.

Deambular nesta Floresta implica um verdadeiro regresso a tempos pré-históricos, onde podemos observar árvores tão incríveis como o loureiro, o vinhático, barbusano e, para mim a árvore mais fascinante: o til (Ocotea foetens), absolutamente luxuriante e de ramo intrincado. Os tis são predominantes na zona do Fanal, onde nos podemos deslumbrar com uma quantidade infindável de árvores centárias e hipnotizantes.

Dados técnicos: Sony a7R | Venus Laowa 10-18mm f4.5-f5.6 | Distância focal: 11mm (full frame) | Abertura: f11 | Exposição: 1/40 segundos | ISO: 400 | Foco manual | Handheld
exif / informação técnica
Máquina: SONY
Modelo: ILCE-7R
Exposição: 1/40 sec
Exposição (EV+/-): 3 step
Abertura:
ISO: 400
Dist.Focal:
Dist.Focal (35mm):
Software: Adobe Photoshop CC 2018 (Windows)

favorita de 32
galardões
  • galardão popular
    foto
    popular
  • galardão curador
    curador
  • galardão curador
    curador
Voyage Through Time
“Voyage Through Time” | Ilha da Madeira

É perfeitamente comum sentirmo-nos arrebatados quando observamos diante de nós fragmentos de história, sob a forma de monumentos, esculturas, pinturas e outras relíquias. De uma certa forma aqueles objectos transportam-nos para tempos longínquos, fazendo a imaginação viajar e ganhar consciência de que não somos mais que uma centelha fugaz, parte de um fio condutor imemorial de humanidade e suas criações.

Curiosamente temos também um gosto inato por testemunhar aquilo que foi criado sem a nossa mão, e aprendemos com o tempo a contemplar as criações de assombro da Natureza, que nos espantam pela complexidade e detalhes, por atributos de beleza nos quais é difícil não imaginar a existência de um propósito, uma intenção.

A Floresta do Fanal é um desses locais, preenchido de Tis centenários, cujos braços serpenteiam e se multiplicam em direcção ao céu, brotando da sua superfície fetos, fungos e todo o tipo de seres, num equilíbrio notável que persiste há séculos.
Localizado a centenas de metros de altura, este local é frequentemente visitado por nevoeiros intensos, cuja precipitação oculta e condições ideais permitem a sua rara existência, permitindo-nos a oportunidade única de contemplar estas esculturas naturais, que transcendem as nossas finitas noções de mortalidade, mostrando de forma pungente que somos parte integrante de ecossistemas de uma riqueza inestimável.

Durante a minha segunda viagem fotográfica à Madeira, realizada em Outubro de 2019, fiquei absolutamente fascinado pelo magnetismo desta zona, que fiz questão de visitar e fotografar múltiplas vezes, abençoado por nevoeiros que transformam um local já de si belíssimo numa cenário saído dos melhores filme de fantasia. É bom ver como a realidade ultrapassa tantas vezes a ficção.


Informações sobre o local: A Floresta Laurissilva da Ilha da Madeira é parte do Património Mundial da Unesco. É uma zona de vegetação densa e primitiva, com característica subtropicais, que surgiu há cerca de 20 milhões de anos, e que chegou a ocupar zonas extensas do Sul da Europa e Bacia do Mediterrâneo, tendo desaparecido totalmente destes locais aquando das últimas glaciações, sobrevivendo apenas na Ilha da Madeira, Arquipélago dos Açores, Canárias e em pequenas zonas de Cabo Verde.

Na Ilha da Madeira, a Floresta Laurissilva assume um enorme destaque na riqueza paisagística da Ilha, ocupando mais de 15.000 hectares de terreno, sendo o exemplar deste tipo de floresta mais extenso e bem conservado do mundo.

Deambular nesta Floresta implica um verdadeiro regresso a tempos pré-históricos, onde podemos observar árvores tão incríveis como o loureiro, o vinhático, barbusano e, para mim a árvore mais fascinante: o til (Ocotea foetens), absolutamente luxuriante e de ramo intrincado. Os tis são predominantes na zona do Fanal, onde nos podemos deslumbrar com uma quantidade infindável de árvores centárias e hipnotizantes.

Dados técnicos: Sony a7R | Venus Laowa 10-18mm f4.5-f5.6 | Distância focal: 11mm (full frame) | Abertura: f11 | Exposição: 1/40 segundos | ISO: 400 | Foco manual | Handheld
Tag’s: madeira,fanal,ilha da madeira,floresta
comentários
galardões
  • galardão popular
    foto
    popular
  • galardão curador
    curador

Máquina: SONY
Modelo: ILCE-7R
Exposição: 1/40 sec
Exposição (EV+/-): 3 step
Abertura:
ISO: 400
Dist.Focal:
Dist.Focal (35mm):
Software: Adobe Photoshop CC 2018 (Windows)


favorita de (32)