foto user
A. Leonel
menu-mobile
Olhares
menu-mobile-right
Carregar
Animais/Topetinho-verde (ler)
fullscreen voltar lista nav-leftnav-right
Animais/Topetinho-verde (ler)
voltar lista nav-leftnav-right

Topetinho-verde (ler)

fotografias > 

Animais

2018-09-19 19:43:47
Ver no mapa
comentários (87) galardões descrição exif favorita de (103)
descrição
O topetinho-verde é uma ave apodiforme da família Trochilidae.

Nome Científico
Seu nome científico significa: do (grego) lophos = crista, topete; e ornis = pássaro; e do (latim) chalybeius = de aço. ? Pássaro com topete de aço.

Características
O topetinho-verde é um pequeno beija-flor que mede entre 7,5 a 8,5 centímetros e pesa apenas 3 gramas! Os machos desta espécie são elegantes e apresentam longos tufos de penas verdes com as pontas brancas na garganta. Quando eriçados, mostram bela mancha verde iridescente atrás dos olhos. Dorso superior verde e uropígio bronze, garganta verde, peito com manchas brancas, abdome cinzento e infracaudais branca. Pálpebras azuis, bico negro. Os machos não apresentam topete na cor vermelha na cabeça. A fêmea não tem os espetaculares tufos de longas penas na bochecha e em vez disso tem uma garganta marrom, peito com manchas brancas e uma faixa facial abaixo do olhos esbranquiçada. Ambos os sexos exibem uma banda branca no uropígio como fazem muitos outros do gênero, que para o macho é branca e para a fêmea é amarronzada.

Alimentação
Alimenta-se principalmente de néctar de flores das famílias Acanthaceae, Bromeliaceae, Malvaceae, Rubiaceae, etc. Pequenos insetos também são consumidos. É geralmente dominado por beija-flores maiores e mais agressivos. Pode usar o bico curto e pontiagudo para perfurar a base de flores maiores e assim roubar o néctar, situação em que raramente é eficiente na polinização. Utiliza a técnica de trap-lining, onde a ave segue um circuito padrão visitando flores de uma determinada área, sem manter território fixo. Pode, no entanto, agir agressivamente com outros membros da mesma espécie na competição por flores, quando se aproxima da outra ave e abre o espetacular leque de penas na lateral da face em clara amostra de intimidação.

Reprodução
Na época da reprodução as cerimônias nupciais consistem no macho librar-se diante da fêmea enquanto exibe uma mancha coronal de pele nua azul-cobalto, projetando o bico de encontro ao peito e eriçando as penas da fronte enquanto dirige, para adiante, os tufos laterais que assemelham-se a maços de palitos coloridos. O azul da mácula coronal ( que também é a cor das pálpebras ) é mais intenso na época reprodutiva. O ninho é uma pequena taça rasa feita de material macio, como paina de gravatá, fiapos de xaxim, etc. construída na ponta de galhos finos, de 2 a 5 metros de altura. Põe em média 2 ovos, a incubação leva de 13 a 14 dias e é feito pela fêmea. Os filhotes deixam o ninho com cerca de 22 dias. Aparentemente se apresenta para a fêmea com o leque nas laterais da cara aberto.

Hábitos
Vive principalmente em florestas úmidas e bordas, mas também pode ser encontrado, em menor quantidade, em transição de cerrado, capoeiras, restingas, matas secundárias e bananais. É frequentemente encontrado em matas de baixada e da encosta atlântica do sudeste e sul. Mais comum em altitudes mais baixas, embora possa ser encontrado até 1000 metros. Adentra o interior de florestas densas, comumente nas copas.

Distribuição Geográfica
R ( Comitê Brasileiro de Registros Ornitológicos ). Ocorre da Venezuela à Bolívia e Brasil amazônico ( Amazonas, Roraima, Mato Grosso e sul do Pará ) e também no Brasil oriento-meridional, indo do Espírito Santo e Minas Gerais até Santa Catarina. A população brasileira (subespécie nominal) ocorre na Mata Atlântica do sudeste e sul. Há populações disjuntas na Bolívia, Peru, Equador, Colombia, Venezuela e noroeste da Amazônia brasileira. Aparentemente residente, embora haja movimentações altitudinais.

Informações colhidas no https://www.wikiaves.com.br/topetinho-verde
exif / informação técnica
Máquina: Canon
Modelo: Canon EOS 5D Mark III
Exposição: 1/80 sec
Exposição (EV+/-): 0 step
Abertura: f/2.8
ISO: 125
Dist.Focal: 100mm
Dist.Focal (35mm):
Software: Adobe Photoshop Lightroom Classic 7.4 (Windows)

favorita de 103
galardões
  • galardão favorito
    100
    favoritos
  • galardão popular
    foto
    popular
Topetinho-verde (ler)
O topetinho-verde é uma ave apodiforme da família Trochilidae.

Nome Científico
Seu nome científico significa: do (grego) lophos = crista, topete; e ornis = pássaro; e do (latim) chalybeius = de aço. ? Pássaro com topete de aço.

Características
O topetinho-verde é um pequeno beija-flor que mede entre 7,5 a 8,5 centímetros e pesa apenas 3 gramas! Os machos desta espécie são elegantes e apresentam longos tufos de penas verdes com as pontas brancas na garganta. Quando eriçados, mostram bela mancha verde iridescente atrás dos olhos. Dorso superior verde e uropígio bronze, garganta verde, peito com manchas brancas, abdome cinzento e infracaudais branca. Pálpebras azuis, bico negro. Os machos não apresentam topete na cor vermelha na cabeça. A fêmea não tem os espetaculares tufos de longas penas na bochecha e em vez disso tem uma garganta marrom, peito com manchas brancas e uma faixa facial abaixo do olhos esbranquiçada. Ambos os sexos exibem uma banda branca no uropígio como fazem muitos outros do gênero, que para o macho é branca e para a fêmea é amarronzada.

Alimentação
Alimenta-se principalmente de néctar de flores das famílias Acanthaceae, Bromeliaceae, Malvaceae, Rubiaceae, etc. Pequenos insetos também são consumidos. É geralmente dominado por beija-flores maiores e mais agressivos. Pode usar o bico curto e pontiagudo para perfurar a base de flores maiores e assim roubar o néctar, situação em que raramente é eficiente na polinização. Utiliza a técnica de trap-lining, onde a ave segue um circuito padrão visitando flores de uma determinada área, sem manter território fixo. Pode, no entanto, agir agressivamente com outros membros da mesma espécie na competição por flores, quando se aproxima da outra ave e abre o espetacular leque de penas na lateral da face em clara amostra de intimidação.

Reprodução
Na época da reprodução as cerimônias nupciais consistem no macho librar-se diante da fêmea enquanto exibe uma mancha coronal de pele nua azul-cobalto, projetando o bico de encontro ao peito e eriçando as penas da fronte enquanto dirige, para adiante, os tufos laterais que assemelham-se a maços de palitos coloridos. O azul da mácula coronal ( que também é a cor das pálpebras ) é mais intenso na época reprodutiva. O ninho é uma pequena taça rasa feita de material macio, como paina de gravatá, fiapos de xaxim, etc. construída na ponta de galhos finos, de 2 a 5 metros de altura. Põe em média 2 ovos, a incubação leva de 13 a 14 dias e é feito pela fêmea. Os filhotes deixam o ninho com cerca de 22 dias. Aparentemente se apresenta para a fêmea com o leque nas laterais da cara aberto.

Hábitos
Vive principalmente em florestas úmidas e bordas, mas também pode ser encontrado, em menor quantidade, em transição de cerrado, capoeiras, restingas, matas secundárias e bananais. É frequentemente encontrado em matas de baixada e da encosta atlântica do sudeste e sul. Mais comum em altitudes mais baixas, embora possa ser encontrado até 1000 metros. Adentra o interior de florestas densas, comumente nas copas.

Distribuição Geográfica
R ( Comitê Brasileiro de Registros Ornitológicos ). Ocorre da Venezuela à Bolívia e Brasil amazônico ( Amazonas, Roraima, Mato Grosso e sul do Pará ) e também no Brasil oriento-meridional, indo do Espírito Santo e Minas Gerais até Santa Catarina. A população brasileira (subespécie nominal) ocorre na Mata Atlântica do sudeste e sul. Há populações disjuntas na Bolívia, Peru, Equador, Colombia, Venezuela e noroeste da Amazônia brasileira. Aparentemente residente, embora haja movimentações altitudinais.

Informações colhidas no https://www.wikiaves.com.br/topetinho-verde
Tag’s: Topetinho-verde,beija-flor,ave,brasil,fauna,aresio,a. leonel,monte alegre do sul
comentários
galardões
  • galardão favorito
    100
    favoritos
  • galardão popular
    foto
    popular

Máquina: Canon
Modelo: Canon EOS 5D Mark III
Exposição: 1/80 sec
Exposição (EV+/-): 0 step
Abertura: f/2.8
ISO: 125
Dist.Focal: 100mm
Dist.Focal (35mm):
Software: Adobe Photoshop Lightroom Classic 7.4 (Windows)


favorita de (103)