foto user
A. Leonel
menu-mobile
Olhares
menu-mobile-right
Carregar
Animais/Sanhaçu-cinzento (ler)
fullscreen voltar lista nav-leftnav-right
Animais/Sanhaçu-cinzento (ler)
voltar lista nav-leftnav-right

Sanhaçu-cinzento (ler)

fotografias > 

Animais

2015-12-23 11:12:47
comentários (92) galardões descrição exif favorita de (145)
descrição
Sanhaçu-cinzento
O sanhaçu-cinzento é uma ave passeriforme da família Thraupidae. Também conhecido como sanhaçu-do-mamoeiro, sanhaçu, sanhaçu-comum, sanhaçu-da-amoreira, e no Nordeste como pipira-azul e sanhaçu-azul (Natal/RN). É uma das aves mais comuns do país, conhecida por realizar acrobacias em meio a disputa por frutas com outros pássaros.
Nome Científico
Seu nome científico significa: do (tupy) tangará, ata = andar; e carã = em volta; e do (tupy) saí-açu, = nome indígena tupy para um pássaro muito ativo ou para identificar várias espécies do gênero Tangará; Sayacu de Marcgrave (1648),(Thraupis). ? Pássaro dançarino Sayacu.
Características
Mede entre 16 e 17 centímetros de comprimento e pesam entre 28 e 34 gramas. (Hilty, 2011).
O adulto de (Tangara sayaca) apresenta coloração geral cinzenta, com as asas e cauda de coloração azul turquesa. Sua cabeça é cinza com uma fina e tênue faixa pós ocular cinza escuro que nem sempre está visível. Testa, coroa e nuca também cinzas. Os lores são cinza, da mesma coloração da cabeça. A coloração do manto é cinza, porém mais escuro que a nuca. As penas coberteiras são cinza azuladas. As rêmiges apresentam bela coloração cinza azulada, com reflexos metálicos esverdeados e com as bordas internas das penas escuras. O uropígio, assim como as penas supra-caudais são cinza azulados e as retrizes são azuladas com os mesmos reflexos metálicos verdes das rêmiges. A garganta, peito e ventre são cinza e o crisso é branco.
Os olhos são escuros e o bico apresenta coloração cinza escuro, sendo a porção proximal do bico de coloração mais clara que a porção distal. Tarsos e pés são cinza.
O jovem ou imaturo é similar ao adulto da espécie, entretanto sua coloração é mais esverdeada, mais pálida e mais opaca que este.
Os filhotes são cinzentos e apresentam comissura labial rosada.
Pode ser confundido com o sanhaçu-de-encontro-azul, porém o último é muito mais azulado, sem os reflexos metálicos verdes, especialmente no encontro da asa e também possui o bico maior. É sem dúvida o sanhaçu mais comum em nosso país. Tem um canto longo, entrecortado pelo som de notas altas e baixas.
Subespécies
Possui três subespécies:
? Tangara sayaca sayaca (Linnaeus, 1766) - ocorre do Paraguai até o nordeste Brasil, sudoeste do Peru, Uruguai e nordeste da Argentina;
? Tangara sayaca boliviana (Bond & Meyer de Schauensee, 1941) - ocorre no norte da Bolívia (Rio Beni até Río Mapiri);
? Tangara sayaca obscura (Naumburg, 1924) - ocorre na região centro sul da Bolívia até o este da Argentina .
(Clements checklist, 2014)
Indivíduos com plumagem leucística
O que é leucismo?
O leucismo (do grego ??????, leucos, branco) é a falta de pigmentação em parte do corpo de algum animal, podendo ter fundo genético (hereditário ou não), metabólico ou até de alimentação. O resultado normalmente são regiões corpóreas de coloração branca, em maior ou menor extensão, onde naturalmente deveria ocorrer alguma pigmentação. Indivíduos irregularmente manchados de branco são também comumente chamados de “arlequim”. Ao contrário do albinismo, que é a ausência completa de melanina, o leucismo pode envolver outros tipos de pigmento.
Mesmo indivíduos leucísticos completamente brancos podem ser diferenciados de indivíduos albinos: a cor do olho no primeiro é normal, enquanto no albino os olhos são vermelhos.
Alimentação
Frutos, folhas, brotos, flores de eucaliptos e insetos, entre estes os alados de cupim (“aleluias” ou “siriris”) capturados em voo. Vive normalmente na copa das árvores em busca dos frutos maduros, mas é intrépido o suficiente para apanhar também os caídos, preferindo até os que já estejam infestados de larvas e desfrutando-os com outras aves, como a saíra-amarela e o sabiá-da-praia. Aprecia muito os frutos do tapiá ou tanheiro (Alchornea glandulosa). Costuma frequentar comedouros com frutas.
Reprodução
O ninho, construído pelo casal, é compacto, feito de pequenas raízes, musgos e pecíolos foliares, com um diâmetro externo de cerca de 11 centímetros. Fica escondido na vegetação densa, numa forquilha de árvore, em alturas variáveis. A fêmea põe de 2 a 3 ovos de cor branca, pintados de marrom, semelhantes ao dos sabiás, só que menores, e é responsável pela incubação, que dura de 12 a 14 dias. O casal alimenta os filhotes, que deixam o ninho após 20 dias de idade.
Hábitos
Quando um macho apronta-se para agredir outro, seu canto torna-se rouco e monótono. Anda quase sempre em casais ou pequenos bandos. Também é visto junto com outra espécie de sua família, como o sanhaçu-do-coqueiro, cujo canto é bem parecido

http://www.wikiaves.com.br/sanhacu-cinzento
exif / informação técnica
Máquina: Canon
Modelo: Canon EOS 5D Mark III
Exposição: 1/125 sec
Exposição (EV+/-): 0 step
Abertura: f/16
ISO: 800
Dist.Focal: 552mm
Dist.Focal (35mm): 535 mm
Software: Picasa

favorita de 145
galardões
  • galardão favorito
    100
    favoritos
  • galardão popular
    foto
    popular
Sanhaçu-cinzento (ler)
Sanhaçu-cinzento
O sanhaçu-cinzento é uma ave passeriforme da família Thraupidae. Também conhecido como sanhaçu-do-mamoeiro, sanhaçu, sanhaçu-comum, sanhaçu-da-amoreira, e no Nordeste como pipira-azul e sanhaçu-azul (Natal/RN). É uma das aves mais comuns do país, conhecida por realizar acrobacias em meio a disputa por frutas com outros pássaros.
Nome Científico
Seu nome científico significa: do (tupy) tangará, ata = andar; e carã = em volta; e do (tupy) saí-açu, = nome indígena tupy para um pássaro muito ativo ou para identificar várias espécies do gênero Tangará; Sayacu de Marcgrave (1648),(Thraupis). ? Pássaro dançarino Sayacu.
Características
Mede entre 16 e 17 centímetros de comprimento e pesam entre 28 e 34 gramas. (Hilty, 2011).
O adulto de (Tangara sayaca) apresenta coloração geral cinzenta, com as asas e cauda de coloração azul turquesa. Sua cabeça é cinza com uma fina e tênue faixa pós ocular cinza escuro que nem sempre está visível. Testa, coroa e nuca também cinzas. Os lores são cinza, da mesma coloração da cabeça. A coloração do manto é cinza, porém mais escuro que a nuca. As penas coberteiras são cinza azuladas. As rêmiges apresentam bela coloração cinza azulada, com reflexos metálicos esverdeados e com as bordas internas das penas escuras. O uropígio, assim como as penas supra-caudais são cinza azulados e as retrizes são azuladas com os mesmos reflexos metálicos verdes das rêmiges. A garganta, peito e ventre são cinza e o crisso é branco.
Os olhos são escuros e o bico apresenta coloração cinza escuro, sendo a porção proximal do bico de coloração mais clara que a porção distal. Tarsos e pés são cinza.
O jovem ou imaturo é similar ao adulto da espécie, entretanto sua coloração é mais esverdeada, mais pálida e mais opaca que este.
Os filhotes são cinzentos e apresentam comissura labial rosada.
Pode ser confundido com o sanhaçu-de-encontro-azul, porém o último é muito mais azulado, sem os reflexos metálicos verdes, especialmente no encontro da asa e também possui o bico maior. É sem dúvida o sanhaçu mais comum em nosso país. Tem um canto longo, entrecortado pelo som de notas altas e baixas.
Subespécies
Possui três subespécies:
? Tangara sayaca sayaca (Linnaeus, 1766) - ocorre do Paraguai até o nordeste Brasil, sudoeste do Peru, Uruguai e nordeste da Argentina;
? Tangara sayaca boliviana (Bond & Meyer de Schauensee, 1941) - ocorre no norte da Bolívia (Rio Beni até Río Mapiri);
? Tangara sayaca obscura (Naumburg, 1924) - ocorre na região centro sul da Bolívia até o este da Argentina .
(Clements checklist, 2014)
Indivíduos com plumagem leucística
O que é leucismo?
O leucismo (do grego ??????, leucos, branco) é a falta de pigmentação em parte do corpo de algum animal, podendo ter fundo genético (hereditário ou não), metabólico ou até de alimentação. O resultado normalmente são regiões corpóreas de coloração branca, em maior ou menor extensão, onde naturalmente deveria ocorrer alguma pigmentação. Indivíduos irregularmente manchados de branco são também comumente chamados de “arlequim”. Ao contrário do albinismo, que é a ausência completa de melanina, o leucismo pode envolver outros tipos de pigmento.
Mesmo indivíduos leucísticos completamente brancos podem ser diferenciados de indivíduos albinos: a cor do olho no primeiro é normal, enquanto no albino os olhos são vermelhos.
Alimentação
Frutos, folhas, brotos, flores de eucaliptos e insetos, entre estes os alados de cupim (“aleluias” ou “siriris”) capturados em voo. Vive normalmente na copa das árvores em busca dos frutos maduros, mas é intrépido o suficiente para apanhar também os caídos, preferindo até os que já estejam infestados de larvas e desfrutando-os com outras aves, como a saíra-amarela e o sabiá-da-praia. Aprecia muito os frutos do tapiá ou tanheiro (Alchornea glandulosa). Costuma frequentar comedouros com frutas.
Reprodução
O ninho, construído pelo casal, é compacto, feito de pequenas raízes, musgos e pecíolos foliares, com um diâmetro externo de cerca de 11 centímetros. Fica escondido na vegetação densa, numa forquilha de árvore, em alturas variáveis. A fêmea põe de 2 a 3 ovos de cor branca, pintados de marrom, semelhantes ao dos sabiás, só que menores, e é responsável pela incubação, que dura de 12 a 14 dias. O casal alimenta os filhotes, que deixam o ninho após 20 dias de idade.
Hábitos
Quando um macho apronta-se para agredir outro, seu canto torna-se rouco e monótono. Anda quase sempre em casais ou pequenos bandos. Também é visto junto com outra espécie de sua família, como o sanhaçu-do-coqueiro, cujo canto é bem parecido

http://www.wikiaves.com.br/sanhacu-cinzento
Tag’s: ave,pássaro,brasil,sanhço,itu,arésio,fauna
comentários
galardões
  • galardão favorito
    100
    favoritos
  • galardão popular
    foto
    popular

Máquina: Canon
Modelo: Canon EOS 5D Mark III
Exposição: 1/125 sec
Exposição (EV+/-): 0 step
Abertura: f/16
ISO: 800
Dist.Focal: 552mm
Dist.Focal (35mm): 535 mm
Software: Picasa


favorita de (145)