foto user
poetaromasi
nav-left nav-right
menu-mobile
Olhares
menu-mobile-right
Carregar
Paisagem Natural/Reflexos
fullscreen voltar lista nav-leftnav-right
Paisagem Natural/Reflexos
voltar lista nav-leftnav-right
descrição
Foto obtida numa quinta particular em Guimarães.

CORRE A ÁGUA CRISTALINA
Rogério Martins Simões

Corre a água cristalina.
Mata a sede é fresca e pura.
Vai à fonte a menina
Com espreitada formosura.

Traz num colo de rosa,
Duas roseiras atrevidas…
-Menina que corres à fonte
De onde vêm os teus risos?
-Vêm do cimo do monte,
Da brancura dos granizos!
Vai a água à fonte
Vai a fonte às rosas…
Cobiçadas por sorrisos…

Traz um sorriso atrevido
Um cântaro de mão na ternura.
Vem a sede à menina,
Mata a sede, fresca e pura,
Corre a água cristalina
Que se espraia na secura…

Alagada por sorrisos…
Com que corres à fonte
De onde vêm os teus risos
-Vêm do cimo do monte!

Tanta sede molha os seios…
Tanta sede desatina…
Vem a fonte…por seus meios,
Corre a água cristalina
Enche o cântaro é fresca… e pura
Não tem sede a formosura…

12/08/2005

Simões, Rogério, “GOLPE DE ASA NO SEQUEIRO”,
(Chiado Editora, Lisboa, 1ª edição, 2014)
exif / informação técnica
Máquina: Canon
Modelo: Canon PowerShot SX1 IS
Exposição: 1/250
Abertura: f/5.0
ISO: 400
Distância Focal: 31876/1000
favorita de 4
comentários
galardões
Esta foto não tem galardões
Reflexos
Foto obtida numa quinta particular em Guimarães.

CORRE A ÁGUA CRISTALINA
Rogério Martins Simões

Corre a água cristalina.
Mata a sede é fresca e pura.
Vai à fonte a menina
Com espreitada formosura.

Traz num colo de rosa,
Duas roseiras atrevidas…
-Menina que corres à fonte
De onde vêm os teus risos?
-Vêm do cimo do monte,
Da brancura dos granizos!
Vai a água à fonte
Vai a fonte às rosas…
Cobiçadas por sorrisos…

Traz um sorriso atrevido
Um cântaro de mão na ternura.
Vem a sede à menina,
Mata a sede, fresca e pura,
Corre a água cristalina
Que se espraia na secura…

Alagada por sorrisos…
Com que corres à fonte
De onde vêm os teus risos
-Vêm do cimo do monte!

Tanta sede molha os seios…
Tanta sede desatina…
Vem a fonte…por seus meios,
Corre a água cristalina
Enche o cântaro é fresca… e pura
Não tem sede a formosura…

12/08/2005

Simões, Rogério, “GOLPE DE ASA NO SEQUEIRO”,
(Chiado Editora, Lisboa, 1ª edição, 2014)
Tag’s: Reflexos num tanque de água,Guimarães,projeção imagem,Penha Guimarães,poetaromasi,foto de Romasi, foto de Romasi
comentários
galardões
Esta foto não tem galardões

Máquina: Canon
Modelo: Canon PowerShot SX1 IS
Exposição: 1/250
Abertura: f/5.0
ISO: 400
Distância Focal: 31876/1000

favorita de (4)