foto user
Antonio Ramos
nav-left nav-right
menu-mobile
Olhares
menu-mobile-right
Carregar
História/Ponte Românica de Vilar de Mouros
fullscreen voltar lista nav-leftnav-right
História/Ponte Românica de Vilar de Mouros
voltar lista nav-leftnav-right

Ponte Românica de Vilar de Mouros

fotografias > 

História

2021-08-19 10:28:49
comentários (53) galardões descrição exif favorita de (52)
descrição
Tendo sido edificada entre os séculos XIV e XV, esta ponte românica entra no período de transição da Baixa Idade Média e do Gótico. Transforma-se por isso numa referência para alguns historiadores, classificando-a como um dos protótipos de pontes góticas nacionais, de um valor histórico extremo e de grande interesse, ao ponto de acharem por bem preservar e proteger este Monumento.
Situada no centro da freguesia, à entrada sul da aldeia da Ponte e junto da Capela de Santo Amaro, atravessando o rio Coura, esta ponte servia a via medieval que ligava Caminha a Valença e à fronteira Galega.
Edificada em granito, é formada por três arcos quebrados, com o do centro de maior dimensão, intercalados sobre talhamares prismáticos que reduzem o peso da estrutura e também servem para cortar a água. O tabuleiro, com um pequeno desnível, leva a crer que pode ter origem romana, hipótese até ao momento não confirmada.
Efetivamente, a ponte com toda a sua simplicidade, sem qualquer elemento de fortificação, corresponde a um carácter utilitário da maioria das pontes baixo-medievais. Os seus arcos quebrados fazem corresponder à época do gótico.
A importância desta ponte é confirmada a partir de 1910, em que se tornou Monumento Nacional.

exif / informação técnica
Máquina: NIKON CORPORATION
Modelo: NIKON D3300
Exposição: 10/3200
Abertura: f/9.0
ISO: 200
Distância Focal: 180/10
Software: Ver.1.00
favorita de 52
galardões
  • galardão popular
    foto
    popular
Ponte Românica de Vilar de Mouros
Tendo sido edificada entre os séculos XIV e XV, esta ponte românica entra no período de transição da Baixa Idade Média e do Gótico. Transforma-se por isso numa referência para alguns historiadores, classificando-a como um dos protótipos de pontes góticas nacionais, de um valor histórico extremo e de grande interesse, ao ponto de acharem por bem preservar e proteger este Monumento.
Situada no centro da freguesia, à entrada sul da aldeia da Ponte e junto da Capela de Santo Amaro, atravessando o rio Coura, esta ponte servia a via medieval que ligava Caminha a Valença e à fronteira Galega.
Edificada em granito, é formada por três arcos quebrados, com o do centro de maior dimensão, intercalados sobre talhamares prismáticos que reduzem o peso da estrutura e também servem para cortar a água. O tabuleiro, com um pequeno desnível, leva a crer que pode ter origem romana, hipótese até ao momento não confirmada.
Efetivamente, a ponte com toda a sua simplicidade, sem qualquer elemento de fortificação, corresponde a um carácter utilitário da maioria das pontes baixo-medievais. Os seus arcos quebrados fazem corresponder à época do gótico.
A importância desta ponte é confirmada a partir de 1910, em que se tornou Monumento Nacional.

Tag’s: Porto,Matosinhos,Maia,V.N.Gaia,Viana do Castelo,Vilar de Mouros,Caminha,Bragança,Mirandela,Vila Flor,Vila Pouca de Aguiar,Vidago,Macedo de Cavaleiros,Pinhão,Lamego,Resende,Viseu
comentários
galardões
  • galardão popular
    foto
    popular

Máquina: NIKON CORPORATION
Modelo: NIKON D3300
Exposição: 10/3200
Abertura: f/9.0
ISO: 200
Distância Focal: 180/10
Software: Ver.1.00

favorita de (52)