foto user
Antonio Ramos
nav-left nav-right
menu-mobile
Olhares
menu-mobile-right
Carregar
Outros/Ponte D. Maria Pia
fullscreen voltar lista nav-leftnav-right
Outros/Ponte D. Maria Pia
voltar lista nav-leftnav-right

Ponte D. Maria Pia

fotografias > 

Outros

2020-12-10 11:29:38
comentários (53) galardões descrição exif favorita de (58)
descrição
A Ponte de D. Maria Pia tendo a seu lado a de S. João como companhia; mas falemos da de D. Maria Pia.
....................................X................................
A Ponte D. Maria Pia assim chamada em honra de Maria Pia de Sabóia, é uma obra de grande beleza arquitectónica, projectada pelo Engº Théophile Seyrig e construída, entre Janeiro de 1876 e 4 de Novembro de 1877,pela empresa de Gustave Eiffel. Foi a primeira ponte ferroviária a unir as duas margens do rio Douro.
Estiveram em permanência 150 operários a trabalhar e utilizaram-se 1.600.000 quilos de ferro. Tendo em consideração as dimensões da largura do rio e das escarpas envolventes, foi o maior vai construído até essa data, aplicando-se métodos revolucionários para a época.
A construção da ponte em tempo recorde, aliada à dificuldade da transposição do enorme vão, concedeu a Eiffel a fama que procurava desde 1886,altura em que fundou a sua empresa G.Eiffel et C.ie com o Engº Théophile Seyrig. Eiffel, para acompanhar os trabalhos de construção da ponte, instalou-se em Barcelos entre 1875 e 1877.
A inauguração solene deu-se a 4 de Novembro de 1877, tendo a presença da Banda de Música da Cidade de Espinho, pelos reis D. Luís I e D. Maria Pia de quem tomou o nome. No último quartel de século XX tornou-se evidente que a velha ponte já não respondia de forma satisfatória às necessidades. Dotada de uma só linha, obrigava à passagem de uma composição de cada vez, a uma velocidade que não podia ultrapassar os 20 km/h e com cargas limitadas. No entanto, a ponte esteva em serviço durante 114 anos, até à entrada em serviço da Ponte de São João em 1991.
Ninguém tem dúvidas sobre a enorme riqueza deste património, mas tal não tem impedido que a Ponte D. Maria Pia se vá degradando ano após ano, é de lamentar que as autoridades deste país, tenham dinheiro para fazer obras megalómanas mais por vaidade de que por necessidade e não tenham reparado no património nacional que está em ruína, sim porque o monumento não é só dos portuenses, mas de todos os portugueses.


exif / informação técnica
Máquina: NIKON CORPORATION
Modelo: NIKON D3100
Exposição: 10/2500
Abertura: f/8.0
ISO: 100
Distância Focal: 300/10
Software: Ver.1.01
favorita de 58
galardões
  • galardão popular
    foto
    popular
Ponte D. Maria Pia
A Ponte de D. Maria Pia tendo a seu lado a de S. João como companhia; mas falemos da de D. Maria Pia.
....................................X................................
A Ponte D. Maria Pia assim chamada em honra de Maria Pia de Sabóia, é uma obra de grande beleza arquitectónica, projectada pelo Engº Théophile Seyrig e construída, entre Janeiro de 1876 e 4 de Novembro de 1877,pela empresa de Gustave Eiffel. Foi a primeira ponte ferroviária a unir as duas margens do rio Douro.
Estiveram em permanência 150 operários a trabalhar e utilizaram-se 1.600.000 quilos de ferro. Tendo em consideração as dimensões da largura do rio e das escarpas envolventes, foi o maior vai construído até essa data, aplicando-se métodos revolucionários para a época.
A construção da ponte em tempo recorde, aliada à dificuldade da transposição do enorme vão, concedeu a Eiffel a fama que procurava desde 1886,altura em que fundou a sua empresa G.Eiffel et C.ie com o Engº Théophile Seyrig. Eiffel, para acompanhar os trabalhos de construção da ponte, instalou-se em Barcelos entre 1875 e 1877.
A inauguração solene deu-se a 4 de Novembro de 1877, tendo a presença da Banda de Música da Cidade de Espinho, pelos reis D. Luís I e D. Maria Pia de quem tomou o nome. No último quartel de século XX tornou-se evidente que a velha ponte já não respondia de forma satisfatória às necessidades. Dotada de uma só linha, obrigava à passagem de uma composição de cada vez, a uma velocidade que não podia ultrapassar os 20 km/h e com cargas limitadas. No entanto, a ponte esteva em serviço durante 114 anos, até à entrada em serviço da Ponte de São João em 1991.
Ninguém tem dúvidas sobre a enorme riqueza deste património, mas tal não tem impedido que a Ponte D. Maria Pia se vá degradando ano após ano, é de lamentar que as autoridades deste país, tenham dinheiro para fazer obras megalómanas mais por vaidade de que por necessidade e não tenham reparado no património nacional que está em ruína, sim porque o monumento não é só dos portuenses, mas de todos os portugueses.


Tag’s: Porto,Matosinhos,V.N.Gaia,Gondomar,Ribeira,Espinho,S.Mamede de Infesta
comentários
galardões
  • galardão popular
    foto
    popular

Máquina: NIKON CORPORATION
Modelo: NIKON D3100
Exposição: 10/2500
Abertura: f/8.0
ISO: 100
Distância Focal: 300/10
Software: Ver.1.01

favorita de (58)