foto user
Marina Aguiar
nav-left nav-right
menu-mobile
Olhares
menu-mobile-right
Carregar
Outros/Pelas "ruas" de Veneza...
fullscreen voltar lista nav-leftnav-right
Outros/Pelas "ruas" de Veneza...
voltar lista nav-leftnav-right

Pelas "ruas" de Veneza...

fotografias > 

Outros

2010-02-01 12:52:37
comentários (49) galardões descrição exif favorita de (18)
descrição
Esta História aconteceu
Num país chamado Itália
Na cidade de Veneza
Que é sobre água construída
E noite e dia se mira
Sobre a água reflectida.
Suas ruas são canais
Onde sempre gondoleiros
Vão guiando barcas negras
Em Veneza tudo é belo
Tudo rebrilha e cintila
Há quatro cavalos gregos
Sobre o frontão de S. Marcos
E a ponte da Giudeca
Desenha aéreo o seu arco
Em Veneza tudo existe
pois é senhora do mar.
Dos quatro cantos do mundo
Os navios carregados
Desembarcam no seu cais
Sedas tapetes brocados
Pérolas rubis corais
Colares anéis pulseiras
Perfumes orientais
Cidade é de mercadores
E também de apaixonados
Sempre perdidos de amores
E cada dia chegam
Persas judeus e romanos
Franceses e florentinos
Artistas e bailarinos
E ladrões cavaleiros
Aqui só há uma senhora
As prisões da Signoria
E os esbirros do doge
Que espiam a noite e o dia
De resto em Veneza há só
Dança canções fantasia
Por isso aqui sempre digo
Que Veneza é como aquela
Cidade de Alexandria
Onde há sol à meia-noite
E há lua ao meio-dia
(Sophia de Mello Breyner Andresen
in " Prólogo Veneziano", peça de teatro "O Colar")
exif / informação técnica
Máquina: SEIKO EPSON CORP.
Modelo: PhotoPC 3000Z
Exposição: 10/853
Abertura: f/2
ISO: 200
MeteringMode: Pattern
Dist.Focal: 7 mm

favorita de 18
galardões
  • galardão visitas
    1000
    visitas
Pelas "ruas" de Veneza...
Esta História aconteceu
Num país chamado Itália
Na cidade de Veneza
Que é sobre água construída
E noite e dia se mira
Sobre a água reflectida.
Suas ruas são canais
Onde sempre gondoleiros
Vão guiando barcas negras
Em Veneza tudo é belo
Tudo rebrilha e cintila
Há quatro cavalos gregos
Sobre o frontão de S. Marcos
E a ponte da Giudeca
Desenha aéreo o seu arco
Em Veneza tudo existe
pois é senhora do mar.
Dos quatro cantos do mundo
Os navios carregados
Desembarcam no seu cais
Sedas tapetes brocados
Pérolas rubis corais
Colares anéis pulseiras
Perfumes orientais
Cidade é de mercadores
E também de apaixonados
Sempre perdidos de amores
E cada dia chegam
Persas judeus e romanos
Franceses e florentinos
Artistas e bailarinos
E ladrões cavaleiros
Aqui só há uma senhora
As prisões da Signoria
E os esbirros do doge
Que espiam a noite e o dia
De resto em Veneza há só
Dança canções fantasia
Por isso aqui sempre digo
Que Veneza é como aquela
Cidade de Alexandria
Onde há sol à meia-noite
E há lua ao meio-dia
(Sophia de Mello Breyner Andresen
in " Prólogo Veneziano", peça de teatro "O Colar")
comentários
galardões
  • galardão visitas
    1000
    visitas

Máquina: SEIKO EPSON CORP.
Modelo: PhotoPC 3000Z
Exposição: 10/853
Abertura: f/2
ISO: 200
MeteringMode: Pattern
Dist.Focal: 7 mm


favorita de (18)