foto user
João Sezinando
nav-left nav-right
menu-mobile
Olhares
menu-mobile-right
Carregar
Fotografia de rua/O negócio
fullscreen voltar lista nav-leftnav-right
Fotografia de rua/O negócio
voltar lista nav-leftnav-right
descrição
Quim Buchinho parou o seu EGiro na rua ao lado da praça, não queria andar a subir passeios com aquela geringonça e caminhou determinado com uma danação das grandes.
Quando viu o Leandro Manitas, o vendedor ambulante, foi sentar-se ao lado dele no banco que lhe servia de poiso para as vendas.
Acendeu um cigarro, olhou fixamente para o vendedor e começou a aliviar a alma:
- Olha estou chateado contigo!
- Mas que fiz eu agora?
- Olha lá, há quantos anos me conheces?
- Anos, anos não sei! Mas já te devo conhecer há uns trinta quilos atrás!
- Muito engraçadinho! Achas bem o que me fizeste?
- Que fiz eu agora?
- Os panos que me vendeste estavam podres. Rasgaram-se todos na primeira vez que foram lavados! Não tens vergonha de me teres enganado?
- Eu? Eu? Eu não tenho culpa, não fui eu que fiz os panos!
- Não os fizeste, mas foste tu que mos vendeste!
- E tenho culpa que os tenhas comprado?
- Eu devia era dar-te uma carga de porrada!
- E tu eras capaz de bater num aleijadinho?
- Tou tão danado, que era! Era sim senhor!
- Achas que era justo? Tu de mota e eu de muletas... nem dava para eu fugir de ti.
- És um vigarista, um enganador, um aproveitador!...
- Olha! Não fales assim comigo. Eu também tenho sentimentos! Levanto os meus braços ao Céu, Deus sabe que eu não te quis enganar, mas também não tenho culpa de teres escolhido logo os panos que estavam podres... e se alguma culpa tive Ele já me perdoou. E tu como homem bom que és não me podes perdoar também?
- Não sei não! Tou danado!
- Vá lá, olha pra mim de muletas e tudo... não tens pena de mim? Achas mesmo que te queria enganar?
- Tá bem, pronto! Estás perdoado!
- Olha lá, agora que já estou perdoado... não me queres comprar aqui uns paninhos destes novos? Deixo-te escolher...
O Quim Buchinho, levantou como se levantava há trinta quilos atrás e saiu dali que nem um foguete, sob o olhar brilhante do Manitas que sorria sorrateiramente por baixo do bigode.
exif / informação técnica
Máquina: LEICA CAMERA AG
Modelo: C-Lux
Exposição: 1/200
Abertura: f/6.4
ISO: 200
Distância Focal: 873/10
Software: Adobe Photoshop CS6 (Windows)
favorita de 32
galardões
Esta foto não tem galardões
O negócio
Quim Buchinho parou o seu EGiro na rua ao lado da praça, não queria andar a subir passeios com aquela geringonça e caminhou determinado com uma danação das grandes.
Quando viu o Leandro Manitas, o vendedor ambulante, foi sentar-se ao lado dele no banco que lhe servia de poiso para as vendas.
Acendeu um cigarro, olhou fixamente para o vendedor e começou a aliviar a alma:
- Olha estou chateado contigo!
- Mas que fiz eu agora?
- Olha lá, há quantos anos me conheces?
- Anos, anos não sei! Mas já te devo conhecer há uns trinta quilos atrás!
- Muito engraçadinho! Achas bem o que me fizeste?
- Que fiz eu agora?
- Os panos que me vendeste estavam podres. Rasgaram-se todos na primeira vez que foram lavados! Não tens vergonha de me teres enganado?
- Eu? Eu? Eu não tenho culpa, não fui eu que fiz os panos!
- Não os fizeste, mas foste tu que mos vendeste!
- E tenho culpa que os tenhas comprado?
- Eu devia era dar-te uma carga de porrada!
- E tu eras capaz de bater num aleijadinho?
- Tou tão danado, que era! Era sim senhor!
- Achas que era justo? Tu de mota e eu de muletas... nem dava para eu fugir de ti.
- És um vigarista, um enganador, um aproveitador!...
- Olha! Não fales assim comigo. Eu também tenho sentimentos! Levanto os meus braços ao Céu, Deus sabe que eu não te quis enganar, mas também não tenho culpa de teres escolhido logo os panos que estavam podres... e se alguma culpa tive Ele já me perdoou. E tu como homem bom que és não me podes perdoar também?
- Não sei não! Tou danado!
- Vá lá, olha pra mim de muletas e tudo... não tens pena de mim? Achas mesmo que te queria enganar?
- Tá bem, pronto! Estás perdoado!
- Olha lá, agora que já estou perdoado... não me queres comprar aqui uns paninhos destes novos? Deixo-te escolher...
O Quim Buchinho, levantou como se levantava há trinta quilos atrás e saiu dali que nem um foguete, sob o olhar brilhante do Manitas que sorria sorrateiramente por baixo do bigode.
Tag’s: Retrato,Foto de rua,P&B
comentários
galardões
Esta foto não tem galardões

Máquina: LEICA CAMERA AG
Modelo: C-Lux
Exposição: 1/200
Abertura: f/6.4
ISO: 200
Distância Focal: 873/10
Software: Adobe Photoshop CS6 (Windows)

favorita de (32)