foto user
Thais Oliveira
nav-left nav-right
menu-mobile
Olhares
menu-mobile-right
Carregar
Outros/Novos Horizontes (DESCRIÇÃO)
fullscreen voltar lista nav-leftnav-right
Outros/Novos Horizontes (DESCRIÇÃO)
voltar lista nav-leftnav-right

Novos Horizontes (DESCRIÇÃO)

fotografias > 

Outros

2014-04-06 17:39:14
comentários (34) galardões descrição exif favorita de (37)
descrição
Muitos de vocês devem se perguntar: por que insisto tanto no enquadramento diagonal, alegando ser “errado” e tudo mais. Porém a Fotografia é uma forma de arte e como tal se ela não expressar o que o fotógrafo quer que ela expresse então não é arte. Até mesmo nas fotos mais imparciais, como as de um documento, há uma intencionalidade ali e a foto sairá de acordo com o que o fotógrafo quer mostrar.
Iniciei esta paixão por fotografia em 2011 para compor meu Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) em Artes Visuais. Tive um ano de aula de fotografia, porém, como nosso curso é focado na Licenciatura, estudei mais sobre como abordar a Fotografia na Educação, a qual estou aplicando eficazmente em minha sala de aula hoje em dia. Meu professor de Fotografia, Luiz Nascimento, nos apresentou todos os tipos de enquadramento, mas, neste período da minha vida o enquadramento em diagonal me caiu como uma luva, pois o mesmo confere à fotografia instabilidade e dinamismo e naquele momento da minha vida eu estava com meu mundo instável... Lutos reais e simbólicos... Insatisfação em diversas áreas da minha vida e quis colocar tudo isto em minha Arte. Dai nasceu minhas fotografias em diagonal. Até mesmo nas fotos com o máximo possível de cor e luz havia tristeza e sofrimento em cada uma... E representei esta tristeza pelo diagonal... pois se o meu mundo estava ruindo... que o mundo representado também deveria estar...
Mas agora desde o final do mês de Março algo mudou...
Só agora... quase três anos depois pude superar minhas perdas e frustrações de 2011 e minhas imagens estão mudando... Não consigo mais enquadrar satisfatoriamente em diagonal porque não me refletem mais... E olha que continuo tentando! Mas não é mais a mesma coisa... Fica como uma luva apertada... não me serve mais....
Estou me apaixonando pelo enquadramento em vertical... toda forma de Arte é um caminhar eterno... E, com três anos, sou apenas um bebê... Ainda tenho muito a aprender...


A fotografia não está enclausurada à condição de registro iconográfico dos cenários, personagens e fatos das mais diversas naturezas que configuram os infinitos assuntos a circundar os fotógrafos, onde quer que se movimentem. A fotografia por ser meio de expressão individual, sempre se prestou a incursões puramente estéticas; a imaginação criadora é pois inerente a essa forma de expressão; não pode ser entendida apenas como registro da realidade factual. A deformação intencional [grifo nosso] dos assuntos através das possibilidades de efeitos ópticos e químicos, assim como a abstração, montagem e alteração visual da ordem natural das coisas, a criação enfim de novas realidades têm sido exploradas constantemente pelos fotógrafos. Nesse sentido, o assunto teatralmente construído segundo uma proposta dramática, psicológica, surrealista, romântica, política, caricaturesca etc., embora fruto do imaginário do autor, não deixa de ser um visível fotográfico captado de um realidade imaginada. Seu respectivo registro visual documenta a atividade criativa do autor, além de ser, em si mesmo, uma manifestação de arte. (KOSSOY, 2001, p. 49)


Neste caminhar obtive mais de dez mil fotografias retratando aqui minha querida cidade, Itanhaém... de todas há pelo menos 200 imagens que significam muito pra mim... Ainda as postarei aqui... Mas de agora em diante, minha nova paixão e busca é o enquadramento vertical...

Se Arte fosse imutável ainda estaríamos pintando nas cavernas...

exif / informação técnica
Sem informações de EXIF
favorita de 37
galardões
  • galardão popular
    foto
    popular
Thais Oliveira

Thais Oliveira

olhares.com/thais.oliveira.silva
Itanhaém - São Paulo - Brasil,
Novos Horizontes (DESCRIÇÃO)
Muitos de vocês devem se perguntar: por que insisto tanto no enquadramento diagonal, alegando ser “errado” e tudo mais. Porém a Fotografia é uma forma de arte e como tal se ela não expressar o que o fotógrafo quer que ela expresse então não é arte. Até mesmo nas fotos mais imparciais, como as de um documento, há uma intencionalidade ali e a foto sairá de acordo com o que o fotógrafo quer mostrar.
Iniciei esta paixão por fotografia em 2011 para compor meu Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) em Artes Visuais. Tive um ano de aula de fotografia, porém, como nosso curso é focado na Licenciatura, estudei mais sobre como abordar a Fotografia na Educação, a qual estou aplicando eficazmente em minha sala de aula hoje em dia. Meu professor de Fotografia, Luiz Nascimento, nos apresentou todos os tipos de enquadramento, mas, neste período da minha vida o enquadramento em diagonal me caiu como uma luva, pois o mesmo confere à fotografia instabilidade e dinamismo e naquele momento da minha vida eu estava com meu mundo instável... Lutos reais e simbólicos... Insatisfação em diversas áreas da minha vida e quis colocar tudo isto em minha Arte. Dai nasceu minhas fotografias em diagonal. Até mesmo nas fotos com o máximo possível de cor e luz havia tristeza e sofrimento em cada uma... E representei esta tristeza pelo diagonal... pois se o meu mundo estava ruindo... que o mundo representado também deveria estar...
Mas agora desde o final do mês de Março algo mudou...
Só agora... quase três anos depois pude superar minhas perdas e frustrações de 2011 e minhas imagens estão mudando... Não consigo mais enquadrar satisfatoriamente em diagonal porque não me refletem mais... E olha que continuo tentando! Mas não é mais a mesma coisa... Fica como uma luva apertada... não me serve mais....
Estou me apaixonando pelo enquadramento em vertical... toda forma de Arte é um caminhar eterno... E, com três anos, sou apenas um bebê... Ainda tenho muito a aprender...


A fotografia não está enclausurada à condição de registro iconográfico dos cenários, personagens e fatos das mais diversas naturezas que configuram os infinitos assuntos a circundar os fotógrafos, onde quer que se movimentem. A fotografia por ser meio de expressão individual, sempre se prestou a incursões puramente estéticas; a imaginação criadora é pois inerente a essa forma de expressão; não pode ser entendida apenas como registro da realidade factual. A deformação intencional [grifo nosso] dos assuntos através das possibilidades de efeitos ópticos e químicos, assim como a abstração, montagem e alteração visual da ordem natural das coisas, a criação enfim de novas realidades têm sido exploradas constantemente pelos fotógrafos. Nesse sentido, o assunto teatralmente construído segundo uma proposta dramática, psicológica, surrealista, romântica, política, caricaturesca etc., embora fruto do imaginário do autor, não deixa de ser um visível fotográfico captado de um realidade imaginada. Seu respectivo registro visual documenta a atividade criativa do autor, além de ser, em si mesmo, uma manifestação de arte. (KOSSOY, 2001, p. 49)


Neste caminhar obtive mais de dez mil fotografias retratando aqui minha querida cidade, Itanhaém... de todas há pelo menos 200 imagens que significam muito pra mim... Ainda as postarei aqui... Mas de agora em diante, minha nova paixão e busca é o enquadramento vertical...

Se Arte fosse imutável ainda estaríamos pintando nas cavernas...

Tag’s: novo caminhar,expressão,superação,destino
comentários
foto autor

Thais Oliveira

olhares.com/thais.oliveira.silva
Itanhaém - São Paulo - Brasil,
galardões
  • galardão popular
    foto
    popular

Thais Oliveira

Thais Oliveira

olhares.com/thais.oliveira.silva
Itanhaém - São Paulo - Brasil,
Sem informações de EXIF

Thais Oliveira

Thais Oliveira

olhares.com/thais.oliveira.silva
Itanhaém - São Paulo - Brasil,
favorita de (37)