foto user
MARIAH
nav-left nav-right
menu-mobile
Olhares
menu-mobile-right
Carregar
Arte Digital/Não quero estas palavras em mim
fullscreen voltar lista nav-leftnav-right
Arte Digital/Não quero estas palavras em mim
voltar lista nav-leftnav-right

Não quero estas palavras em mim

fotografias > 

Arte Digital

2007-05-31 14:29:46
comentários (16) galardões descrição exif favorita de (20)
descrição
Tornamo-nos esfinges, ainda que falsas, até chegarmos ao ponto de já não sabermos quem somos. Porque, de resto, nós o que somos é esfinges falsas e não sabemos o que somos realmente. O único modo de estarmos de acordo com a vida é estarmos em desacordo com nós próprios. O absurdo é o divino.
Estabelecer teorias, pensando-as paciente e honestamente, só para depois agirmos contra elas- agirmos e justificar as nossas acções com teorias que as condenam. Talhar um caminho na vida, e em seguida agir contrariamente a seguir por esse caminho. Ter todos os gestos e todas as atitudes de qualquer coisa que nem somos, nem pretendermos ser, nem pretendemos ser tomados como sendo.
Comprar livros para não os ler; ir a concertos nem para ouvir a música nem para ver quem lá está; dar longos passeios por estar farto de andar e ir passar dias no campo só porque o campo nos aborrece.

(Bernardo Soares- LIVRO DO DESASSOSSEGO)

exif / informação técnica
Sem informações de EXIF
favorita de 20
galardões
  • galardão popular
    foto
    popular
Não quero estas palavras em mim
Tornamo-nos esfinges, ainda que falsas, até chegarmos ao ponto de já não sabermos quem somos. Porque, de resto, nós o que somos é esfinges falsas e não sabemos o que somos realmente. O único modo de estarmos de acordo com a vida é estarmos em desacordo com nós próprios. O absurdo é o divino.
Estabelecer teorias, pensando-as paciente e honestamente, só para depois agirmos contra elas- agirmos e justificar as nossas acções com teorias que as condenam. Talhar um caminho na vida, e em seguida agir contrariamente a seguir por esse caminho. Ter todos os gestos e todas as atitudes de qualquer coisa que nem somos, nem pretendermos ser, nem pretendemos ser tomados como sendo.
Comprar livros para não os ler; ir a concertos nem para ouvir a música nem para ver quem lá está; dar longos passeios por estar farto de andar e ir passar dias no campo só porque o campo nos aborrece.

(Bernardo Soares- LIVRO DO DESASSOSSEGO)

comentários
galardões
  • galardão popular
    foto
    popular

Sem informações de EXIF

favorita de (20)