foto user
manuel.rodrigues
nav-left nav-right
menu-mobile
Olhares
menu-mobile-right
Carregar
Paisagem Natural/... morrer ou o travo de elixir.
fullscreen voltar lista nav-leftnav-right
Paisagem Natural/... morrer ou o travo de elixir.
voltar lista nav-leftnav-right

... morrer ou o travo de elixir.

fotografias > 

Paisagem Natural

2019-06-18 01:48:44
comentários (21) galardões descrição exif favorita de (44)
descrição


São palavras escritas pela mesma mão de diferentes pessoas.
Não existe transmissão verbal sobre o que escrever, ou processo mecânico que o faça, existe a pessoa diferente de ontem que o faz.

Absorver demasiadas certezas como sólidas, exactas, formuladas, são só conceitos que os desejos internos os concebem como existentes, reais, corpóreos ou tocáveis.
Tocáveis os abstratos compostos de massa volumétrica sem mente ou olhar ou sabor ou amor para desdobrar as intensidades dirigidas a polos exactos, que pela gravidade do sentimento se curvam num tocar diferente, desentendido ou descrente.

Assina como só o conceito do doloroso desejo da imaginação.

A vida não deve ser, nem para os melhores, um sonho que se recusa a confrontos.

Tutelar os confrontos em pensamentos sob, qual a razão da essência? Qual a razão de um simplório estar, caminhar, ouvir, olhar, sorrir, falar… razão qual? - Significa a troca pelo sair, pelo ir, pelo chamar, pelo ver, pelo prazer, pelo de tudo falar, pelo de tudo sorrir ou chorar ou tudo pelo querer só amar.

Na fusão tudo se enraíza, uma bebida como um travo de elixir que combusta a diferença, essa motora mitológica do ensaio sempre sim com um factor incentivante, o sonho ou o confronto pela razão dele, que sairá num fugaz tempo ele ser, pois morre pela razão da inércia e todos os órgãos, fins ou objectivos cessam criando o último passo de um caminhar, o morrer.

manuel.rodrigues
por, mai2019 a 18jun2019

Citei, retalhado a frase (o meu pedido de desculpa):
‘A vida deve ser, para os melhores, um sonho que se recusa a confrontos.’
Pag.154 do ‘Livro do Desassossego’ de Bernardo Soares, heterónimo de Fernando Pessoa.
exif / informação técnica
Máquina: SONY
Modelo: DSLR-A350
Exposição: 1/160 sec
Exposição (EV+/-): -0.3 step
Abertura: f/10
ISO: 100
Dist.Focal: 18mm
Dist.Focal (35mm): 27 mm
Software: PaintShop Pro 19,00





















favorita de 44
galardões
Esta foto não tem galardões
... morrer ou o travo de elixir.


São palavras escritas pela mesma mão de diferentes pessoas.
Não existe transmissão verbal sobre o que escrever, ou processo mecânico que o faça, existe a pessoa diferente de ontem que o faz.

Absorver demasiadas certezas como sólidas, exactas, formuladas, são só conceitos que os desejos internos os concebem como existentes, reais, corpóreos ou tocáveis.
Tocáveis os abstratos compostos de massa volumétrica sem mente ou olhar ou sabor ou amor para desdobrar as intensidades dirigidas a polos exactos, que pela gravidade do sentimento se curvam num tocar diferente, desentendido ou descrente.

Assina como só o conceito do doloroso desejo da imaginação.

A vida não deve ser, nem para os melhores, um sonho que se recusa a confrontos.

Tutelar os confrontos em pensamentos sob, qual a razão da essência? Qual a razão de um simplório estar, caminhar, ouvir, olhar, sorrir, falar… razão qual? - Significa a troca pelo sair, pelo ir, pelo chamar, pelo ver, pelo prazer, pelo de tudo falar, pelo de tudo sorrir ou chorar ou tudo pelo querer só amar.

Na fusão tudo se enraíza, uma bebida como um travo de elixir que combusta a diferença, essa motora mitológica do ensaio sempre sim com um factor incentivante, o sonho ou o confronto pela razão dele, que sairá num fugaz tempo ele ser, pois morre pela razão da inércia e todos os órgãos, fins ou objectivos cessam criando o último passo de um caminhar, o morrer.

manuel.rodrigues
por, mai2019 a 18jun2019

Citei, retalhado a frase (o meu pedido de desculpa):
‘A vida deve ser, para os melhores, um sonho que se recusa a confrontos.’
Pag.154 do ‘Livro do Desassossego’ de Bernardo Soares, heterónimo de Fernando Pessoa.
Tag’s: a ilha dos pensamentos
comentários
galardões
Esta foto não tem galardões

Máquina: SONY
Modelo: DSLR-A350
Exposição: 1/160 sec
Exposição (EV+/-): -0.3 step
Abertura: f/10
ISO: 100
Dist.Focal: 18mm
Dist.Focal (35mm): 27 mm
Software: PaintShop Pro 19,00