foto user
Luis Filipe Cabaco
nav-left nav-right
menu-mobile
Olhares
menu-mobile-right
Carregar
Macro/lágrimas ocultas
fullscreen voltar lista nav-leftnav-right
Macro/lágrimas ocultas
voltar lista nav-leftnav-right

lágrimas ocultas

fotografias > 

Macro

2006-12-19 16:53:56
comentários (64) galardões descrição exif favorita de (11)
descrição
lisboa
novembro 2006
exif / informação técnica
Maquina: SONY�
Modelo: DSC-R1�
Exposição: 1/160 sec
Abertura: f 4.8
ISO: 250
MeteringMode: Multi-Segment
Flash: No Flash
Dist.Focal: 71.5 mm

Lágrimas ocultas

Se me ponho a cismar em outras eras
Em que ri e cantei, em que era querida,
Parece-me que foi noutras esferas,
Parece-me que foi numa outra vida...

E a minha triste boca dolorida,
Que dantes tinha o rir das primaveras,
Esbate as linhas graves e severas
E cai num abandono de esquecida!

E fico, pensativa, olhando o vago...
Toma a brandura plácida dum lago
O meu rosto de monja de marfim...

E as lágrimas que choro, branca e calma,
Ninguém as vê brotar dentro da alma!
Ninguém as vê cair dentro de mim!

Florbela Espanca
favorita de 11
galardões
  • galardão popular
    foto
    popular
lágrimas ocultas
lisboa
novembro 2006
comentários
galardões
  • galardão popular
    foto
    popular

Maquina: SONY�
Modelo: DSC-R1�
Exposição: 1/160 sec
Abertura: f 4.8
ISO: 250
MeteringMode: Multi-Segment
Flash: No Flash
Dist.Focal: 71.5 mm

Lágrimas ocultas

Se me ponho a cismar em outras eras
Em que ri e cantei, em que era querida,
Parece-me que foi noutras esferas,
Parece-me que foi numa outra vida...

E a minha triste boca dolorida,
Que dantes tinha o rir das primaveras,
Esbate as linhas graves e severas
E cai num abandono de esquecida!

E fico, pensativa, olhando o vago...
Toma a brandura plácida dum lago
O meu rosto de monja de marfim...

E as lágrimas que choro, branca e calma,
Ninguém as vê brotar dentro da alma!
Ninguém as vê cair dentro de mim!

Florbela Espanca