menu-mobile
Olhares
menu-mobile-right
Carregar

217 Fotos Inseridas
77 Fotos em Nossa Escolha
20 Fotos Populares
17 Autores Favoritos
Favorito de 29 Autores
No Olhares desde 11-05-2020

Sobre Luís Santos


Tavira, Portugal

//olhares.com/l.trindade

Nasci em 1968, na Madeira. Saí de lá com 3 anos e fui morar para Lisboa, onde permaneci durante 23 anos e licenciei-me em Eng.ª Civil, ramo de Hidráulica, no IST. Em 1996, por motivos profissionais, rumei para o Algarve, onde ainda resido.

Durante uns longos 15 anos achei que fazia sentido fumar uns dois maços de tabaco por dia e ter um estilo de vida perfeitamente sedentário. No dia 3 de Janeiro de 2006, ano em que nasceu a primeira filha e dia em que fui operado à vesícula, achei que era o dia perfeito para deixar de fumar. E assim foi, até hoje.

Deixamos de fumar e, os tais 8kg da praxe a mais vão somar aos quilos a mais da vida sedentária. Um dia percebi que um IMC de 30 não era coisa saudável. Sobretudo quando vi uma foto minha. Lá está, a fotografia a fazer a diferença. Essa visão foi a motivação que faltava para mudar de estilo de vida. Comecei a fazer exercício físico e criei o blog “Ma Ke Jeto, Mosso on Sports” para relatar as minhas conquistas desportivas.

No dia em que fiz a minha primeira corrida de dorsal ao peito, fiquei muito desiludido por não ter um único registo fotográfico para mais tarde recordar. E a partir desse dia, sempre que não ia competir, ia fotografar o esforço dos outros. Afinal, quem não gosta de uma foto?

No início de 2020 descobri que a anca estava a precisar ir para a oficina, coisa que acabava de vez com a corrida e com o Triatlo, que tanto gostava de fazer. Surgiu também uma tal de Covid, que me atirou para casa em confinamento. Por coincidência, uma semana antes de ser empurrado para casa, tinha feito um investimento em material fotográfico. Uma Canon 90D, uma Tamron 70-200mm, uma Canon 10-18mm e um flash PHOTIX Mittros.

Fechado em casa e sem desporto para fotografar, comecei a ver vídeos no Youtube sobre fotografia de estúdio. Uma coisa leva à outra e, em poucas semanas, tinha feito vários investimentos em novo material fotográfico.
Hoje tenho nova paixão pela fotografia de retrato de pessoa e animais e, vou aguardando que voltem as corridas para registar o esforço dos muitos campeões que conheço.