foto user
Planet Of Sound
nav-left nav-right
menu-mobile
Olhares
menu-mobile-right
Carregar
Espetáculos/"Hysteria"
fullscreen voltar lista nav-leftnav-right
Espetáculos/"Hysteria"
voltar lista nav-leftnav-right
descrição
CONCERTO DOS MUSE NO SUPER BOCK SUPER ROCK 2004

Muito comparados a Radiohead e Jeff Buckley, é nas influências musicais que se centra toda a polémica de Muse. Uma vaga e ideia geral de uma série de comparações fáceis com Radiohead, fáceis pois Matt nem sequer gosta do "Kid A" e que o único álbum que marcou a vida musical deles foi o "The Bends", álbum com o qual conheceram Radiohead.
Sendo todos os membros da banda muito novos para citarem Led Zeppelin ou Black Sabbath leva a que este trio de Devon nos mostre e assuma influências dos ídolos grunge, Nirvana, e post-grunge, Smashing Pumpkins (em que o álbum preferido de Matt é o Siamese Dream) ou Rage Against The Maching (que Matt demonstra uma autêntica veneração tendo assistido a 10 concertos ao vivo), banda de onde o próprio engenheiro de som de Tom Morello trabalhou com Matthew Bellamy contribuindo para o desenvolvimento do som de Muse e uma certa influência clássica.
Mesmo assim, em tourné, é fácil de encontrar aqui e além a tocar um disco de Primus ou de Jimi Hendrix Experience.
Fácil é em muse encontrar, numa primeira superfície, influências de Nirvana: "Tudo se encontra numa série de chavões a um certo ponto, unicamente porque Kurt Cobain morreu como morreu. Ele creditou tudo o que cantou de modo que é impossível rivalisar com ele. Depois do início dos anos 90, os grupos ensaiaram essa "realidade", como quando Richard Manic cortou no seu braço a frase "4 Real". Mas acho que actualmente é muito díficil encontrar alguem que deixe saír o que realmente sente." (Matthew Bellamy).
Matthew parece também gostar da banda pop "K's Choice" pois frequentemente é apanhado a cantar a música "Not an Addict" mas por outro lado não consegue suportar os Cranberries. As suas influências clássicas são evidentes e muitas vezes assumidas: "Eu ouço muito música clássica desde os meus 16 anos: Brelioz, Chopin, Rachmaninov, todo esse período do vim do Romantiqueet inícios do Moderno."
Matthew James Bellamy - vocalista, guitarra, piano
Dominique James Howard - baterista
Christopher Tony Wolstenholme - baixista
exif / informação técnica
Sem informações de EXIF
favorita de 1
comentários
galardões
Esta foto não tem galardões
"Hysteria"
CONCERTO DOS MUSE NO SUPER BOCK SUPER ROCK 2004

Muito comparados a Radiohead e Jeff Buckley, é nas influências musicais que se centra toda a polémica de Muse. Uma vaga e ideia geral de uma série de comparações fáceis com Radiohead, fáceis pois Matt nem sequer gosta do "Kid A" e que o único álbum que marcou a vida musical deles foi o "The Bends", álbum com o qual conheceram Radiohead.
Sendo todos os membros da banda muito novos para citarem Led Zeppelin ou Black Sabbath leva a que este trio de Devon nos mostre e assuma influências dos ídolos grunge, Nirvana, e post-grunge, Smashing Pumpkins (em que o álbum preferido de Matt é o Siamese Dream) ou Rage Against The Maching (que Matt demonstra uma autêntica veneração tendo assistido a 10 concertos ao vivo), banda de onde o próprio engenheiro de som de Tom Morello trabalhou com Matthew Bellamy contribuindo para o desenvolvimento do som de Muse e uma certa influência clássica.
Mesmo assim, em tourné, é fácil de encontrar aqui e além a tocar um disco de Primus ou de Jimi Hendrix Experience.
Fácil é em muse encontrar, numa primeira superfície, influências de Nirvana: "Tudo se encontra numa série de chavões a um certo ponto, unicamente porque Kurt Cobain morreu como morreu. Ele creditou tudo o que cantou de modo que é impossível rivalisar com ele. Depois do início dos anos 90, os grupos ensaiaram essa "realidade", como quando Richard Manic cortou no seu braço a frase "4 Real". Mas acho que actualmente é muito díficil encontrar alguem que deixe saír o que realmente sente." (Matthew Bellamy).
Matthew parece também gostar da banda pop "K's Choice" pois frequentemente é apanhado a cantar a música "Not an Addict" mas por outro lado não consegue suportar os Cranberries. As suas influências clássicas são evidentes e muitas vezes assumidas: "Eu ouço muito música clássica desde os meus 16 anos: Brelioz, Chopin, Rachmaninov, todo esse período do vim do Romantiqueet inícios do Moderno."
Matthew James Bellamy - vocalista, guitarra, piano
Dominique James Howard - baterista
Christopher Tony Wolstenholme - baixista
comentários
galardões
Esta foto não tem galardões

Sem informações de EXIF

favorita de (1)