foto user
Marina Aguiar
nav-left nav-right
menu-mobile
Olhares
menu-mobile-right
Carregar
Paisagem Urbana/Homenagem a Beto Di Ghetto (ler)
fullscreen voltar lista nav-leftnav-right
Paisagem Urbana/Homenagem a Beto Di Ghetto (ler)
voltar lista nav-leftnav-right

Homenagem a Beto Di Ghetto (ler)

fotografias > 

Paisagem Urbana

2017-06-12 07:16:51
comentários (55) galardões descrição exif favorita de (73)
descrição
Autor: Nomen
Local: Olivais
.....

https://www.youtube.com/watch?v=yNBTjtPu58A

(Graffiti em homenagem ao rapper português Beto di Ghetto que morreu em Março de 2017)

Felisberto Pereira Tavares, nome de nascimento do MC português de ascendência cabo-verdiana, começou cedo a emergir no mundo das rimas em Chelas, local onde se cruzou com uma das pessoas que o ajudou a imortalizar-se no rap nacional: Sam The Kid. Em 2002, Beto entrou em “Talvez“, faixa de Sobre(tudo), segundo álbum de STK, e, em 2008, participou em “Quantidades“, tema lançado na reedição de Pratica(mente).

A solo, Beto di Ghetto lançou apenas um álbum, [Alfa]Beto, em 2012. Com uma carreira longa no rap português, o rapper também foi colaborador de DJ Cruzfader, DJ Núcleo, Madkutz, Bomberjack, Tchoras MC, KO Veterano ou, mais recentemente, Syer, sendo mesmo um dos convidados especiais para o concerto no Festival Iminente.

Beto Di Ghetto considerava “a palavra um instrumento extremamente poderoso, que deve ser bem usado, de modo a contribuir para o bem da humanidade”.
exif / informação técnica
Máquina: NIKON CORPORATION
Modelo: NIKON D5000
Exposição: 1/200 sec
Exposição (EV+/-): 0 step
Abertura: f/7.1
ISO: 200
Dist.Focal: 80mm
Dist.Focal (35mm): 120 mm
Software: PhotoScape

favorita de 73
galardões
  • galardão visitas
    1000
    visitas
Homenagem a Beto Di Ghetto (ler)
Autor: Nomen
Local: Olivais
.....

https://www.youtube.com/watch?v=yNBTjtPu58A

(Graffiti em homenagem ao rapper português Beto di Ghetto que morreu em Março de 2017)

Felisberto Pereira Tavares, nome de nascimento do MC português de ascendência cabo-verdiana, começou cedo a emergir no mundo das rimas em Chelas, local onde se cruzou com uma das pessoas que o ajudou a imortalizar-se no rap nacional: Sam The Kid. Em 2002, Beto entrou em “Talvez“, faixa de Sobre(tudo), segundo álbum de STK, e, em 2008, participou em “Quantidades“, tema lançado na reedição de Pratica(mente).

A solo, Beto di Ghetto lançou apenas um álbum, [Alfa]Beto, em 2012. Com uma carreira longa no rap português, o rapper também foi colaborador de DJ Cruzfader, DJ Núcleo, Madkutz, Bomberjack, Tchoras MC, KO Veterano ou, mais recentemente, Syer, sendo mesmo um dos convidados especiais para o concerto no Festival Iminente.

Beto Di Ghetto considerava “a palavra um instrumento extremamente poderoso, que deve ser bem usado, de modo a contribuir para o bem da humanidade”.
Tag’s: graffiti,Nomen,arte urbana,Beto Di Ghetto,urban art,Marina Aguiar
comentários
galardões
  • galardão visitas
    1000
    visitas

Máquina: NIKON CORPORATION
Modelo: NIKON D5000
Exposição: 1/200 sec
Exposição (EV+/-): 0 step
Abertura: f/7.1
ISO: 200
Dist.Focal: 80mm
Dist.Focal (35mm): 120 mm
Software: PhotoScape


favorita de (73)