foto user
Lenita Nabais
nav-left nav-right
menu-mobile
Olhares
menu-mobile-right
Carregar
Outros/FECHO ÉCLAIR
fullscreen voltar lista nav-leftnav-right
Outros/FECHO ÉCLAIR
voltar lista nav-leftnav-right

FECHO ÉCLAIR

fotografias > 

Outros

2021-03-17 00:02:07
comentários (8) galardões descrição exif favorita de (13)
descrição
(António Gedeão) - Poema do Fecho Éclair

Filipe II tinha um colar de oiro,
tinha um colar de oiro com pedras rubis.
Cingia a cintura com cinto de coiro,
com fivela de oiro,
olho de perdiz.

Comia num prato
de prata lavrada
girafa trufada,
rissóis de serpente.
O copo era um gomo
que em flor desabrocha,
de cristal de rocha
do mais transparente.

Andava nas salas
forradas de Arrás,
com panos por cima,
pela frente e por trás.
Tapetes flamengos,
Combates de galos,
alões e podengos,
falcões e cavalos.

Dormia na cama
de prata maciça
com dossel de lhama
de franja roliça.
Na mesa do canto
vermelho damasco,
e a tíbia de um santo
guardada num frasco.

Foi dono da Terra
foi senhor do Mundo,
nada lhe faltava
Filipe Segundo.

Tinha oiro e prata,
pedras nunca vistas,
safiras, topázios,
rubis, ametistas.
Tinha tudo, tudo,
sem peso nem conta,
bragas de veludo,
peliças de lontra.
Um homem tão grande
tem tudo o que quer.

O que ele não tinha
era um fecho éclair.

exif / informação técnica
Máquina: Canon
Modelo: Canon EOS 60D
Exposição: 1/40
Abertura: f/4.0
ISO: 250
Distância Focal: 100/1
Software: PhotoScape
favorita de 13
galardões
Esta foto não tem galardões
Lenita Nabais

Lenita Nabais

olhares.com/Nabais2
\\\\\\\"Fotografar é como meditar: em ambas precisamos de Luz\\\\\\\",Portugal
FECHO ÉCLAIR
(António Gedeão) - Poema do Fecho Éclair

Filipe II tinha um colar de oiro,
tinha um colar de oiro com pedras rubis.
Cingia a cintura com cinto de coiro,
com fivela de oiro,
olho de perdiz.

Comia num prato
de prata lavrada
girafa trufada,
rissóis de serpente.
O copo era um gomo
que em flor desabrocha,
de cristal de rocha
do mais transparente.

Andava nas salas
forradas de Arrás,
com panos por cima,
pela frente e por trás.
Tapetes flamengos,
Combates de galos,
alões e podengos,
falcões e cavalos.

Dormia na cama
de prata maciça
com dossel de lhama
de franja roliça.
Na mesa do canto
vermelho damasco,
e a tíbia de um santo
guardada num frasco.

Foi dono da Terra
foi senhor do Mundo,
nada lhe faltava
Filipe Segundo.

Tinha oiro e prata,
pedras nunca vistas,
safiras, topázios,
rubis, ametistas.
Tinha tudo, tudo,
sem peso nem conta,
bragas de veludo,
peliças de lontra.
Um homem tão grande
tem tudo o que quer.

O que ele não tinha
era um fecho éclair.

comentários
foto autor

Lenita Nabais

olhares.com/Nabais2
\\\\\\\"Fotografar é como meditar: em ambas precisamos de Luz\\\\\\\",Portugal
galardões
Esta foto não tem galardões

Lenita Nabais

Lenita Nabais

olhares.com/Nabais2
\\\\\\\"Fotografar é como meditar: em ambas precisamos de Luz\\\\\\\",Portugal
Máquina: Canon
Modelo: Canon EOS 60D
Exposição: 1/40
Abertura: f/4.0
ISO: 250
Distância Focal: 100/1
Software: PhotoScape

Lenita Nabais

Lenita Nabais

olhares.com/Nabais2
\\\\\\\"Fotografar é como meditar: em ambas precisamos de Luz\\\\\\\",Portugal
favorita de (13)