foto user
José Carlos Barral
nav-left nav-right
menu-mobile
Olhares
menu-mobile-right
Carregar
Fotografia de Rua/ESTÁ AQUI ALGUEM?. . . . .
fullscreen voltar lista nav-leftnav-right
Fotografia de Rua/ESTÁ AQUI ALGUEM?. . . . .
voltar lista nav-leftnav-right

ESTÁ AQUI ALGUEM?. . . . .

fotografias > 

Fotografia de Rua

2021-05-12 22:41:33
comentários (49) galardões descrição exif favorita de (53)
descrição
Foto – 1444


Esta ausência não foi por nós pedida
Este silêncio não é da nossa lavra,
Este tempo só é o nosso tempo
porque é nossa a dor que nos sufoca
e faz de cada dia a ferida entreaberta
do assombro que se esquivando nos toca
Esta ausência é dos netos, dos filhos, dos avós,
é a casa alquebrada pelo medo,
é a febre a arder na nossa voz
por saber que o mal a magoa em segredo
Este silêncio é um sussurro tão antigo
que mata como a peste já matava;
vem de longe sem nada ter de amigo
Esta ausência mais tarde à de ter fim,
por nada lhe faltar nem inocência;
que se escute o desejo de saúde
anunciando que vai pôr fim à inclemência
Que se abram as portas e as janelas,
que o medo, derrotado, parta sem destino
por ser esse o sonho colorido
que ilumina o riso de um menino.

José Jorge Letria
exif / informação técnica
Sem informações de EXIF
favorita de 53
galardões
  • galardão partilhas
    partilhas
  • galardão popular
    foto
    popular
ESTÁ AQUI ALGUEM?. . . . .
Foto – 1444


Esta ausência não foi por nós pedida
Este silêncio não é da nossa lavra,
Este tempo só é o nosso tempo
porque é nossa a dor que nos sufoca
e faz de cada dia a ferida entreaberta
do assombro que se esquivando nos toca
Esta ausência é dos netos, dos filhos, dos avós,
é a casa alquebrada pelo medo,
é a febre a arder na nossa voz
por saber que o mal a magoa em segredo
Este silêncio é um sussurro tão antigo
que mata como a peste já matava;
vem de longe sem nada ter de amigo
Esta ausência mais tarde à de ter fim,
por nada lhe faltar nem inocência;
que se escute o desejo de saúde
anunciando que vai pôr fim à inclemência
Que se abram as portas e as janelas,
que o medo, derrotado, parta sem destino
por ser esse o sonho colorido
que ilumina o riso de um menino.

José Jorge Letria
Tag’s: #desafioCOVID19,Pandemia.,Dor.,Ausência.,Poema.,josebarral
comentários
galardões
  • galardão partilhas
    partilhas
  • galardão popular
    foto
    popular

Sem informações de EXIF