foto user
Hans fotografia
nav-left nav-right
menu-mobile
Olhares
menu-mobile-right
Carregar
Paisagem Urbana/E de novo, Lisboa, te remancho
fullscreen voltar lista nav-leftnav-right
Paisagem Urbana/E de novo, Lisboa, te remancho
voltar lista nav-leftnav-right

E de novo, Lisboa, te remancho

fotografias > 

Paisagem Urbana

2021-02-14 12:38:48
comentários (31) galardões descrição exif favorita de (41)
descrição
E de novo, Lisboa, te remancho,
numa deriva de quem tudo olha
de viés: esvaído, o boi no gancho,
ou o outro vermelho que te molha.
Sangue na serradura ou na calçada,
que mais faz se é de homem ou de boi?
O sangue é sempre uma papoila errada,
cerceado do coração que foi.
Groselha, na esplanada, bebe a velha,
e um cartaz, da parede, nos convida
a dar o sangue. Franzo a sobrancelha:
dizem que o sangue é vida; mas que vida?
Que fazemos, Lisboa, os dois, aqui,
na terra onde nasceste e eu nasci?

Alexandre O’Neill, in De Ombro na Ombreira, 1969
exif / informação técnica
Máquina: Canon
Modelo: Canon EOS M
Exposição: 1/4000
Abertura: f/2.8
ISO: 100
Distância Focal: 22/1
Software: Adobe Photoshop CS6 (Windows)
favorita de 41
galardões
  • galardão popular
    foto
    popular
E de novo, Lisboa, te remancho
E de novo, Lisboa, te remancho,
numa deriva de quem tudo olha
de viés: esvaído, o boi no gancho,
ou o outro vermelho que te molha.
Sangue na serradura ou na calçada,
que mais faz se é de homem ou de boi?
O sangue é sempre uma papoila errada,
cerceado do coração que foi.
Groselha, na esplanada, bebe a velha,
e um cartaz, da parede, nos convida
a dar o sangue. Franzo a sobrancelha:
dizem que o sangue é vida; mas que vida?
Que fazemos, Lisboa, os dois, aqui,
na terra onde nasceste e eu nasci?

Alexandre O’Neill, in De Ombro na Ombreira, 1969
Tag’s: Lisboa,urbano,nuvens,postale
comentários
galardões
  • galardão popular
    foto
    popular

Máquina: Canon
Modelo: Canon EOS M
Exposição: 1/4000
Abertura: f/2.8
ISO: 100
Distância Focal: 22/1
Software: Adobe Photoshop CS6 (Windows)