foto user
jorge pimenta
nav-left nav-right
menu-mobile
Olhares
menu-mobile-right
Carregar
Paisagem Urbana/Das palavras ao fogo
fullscreen voltar lista nav-leftnav-right
Paisagem Urbana/Das palavras ao fogo
voltar lista nav-leftnav-right

Das palavras ao fogo

fotografias > 

Paisagem Urbana

2021-10-08 19:40:34
comentários (55) galardões descrição exif favorita de (67)
descrição
Maltratamos as palavras com rugas, atamo-las com as raízes das nossas bocas e, assim, o verso foi ficando cego, correndo em direção ao sol. Maltratamos as palavras e até os pardais de beira-costa sentiram no ar que todos os corpos ardem e caem como se a morte fosse a resposta para todas as perguntas que não souberam formular. E a mim, que nunca entendi o fogo, estremecem-me as mãos, desabam-me os dedos em cinza…
Ao lixo com as palavras desprendidas das asas dos pássaros em queda quando breves foram, ao lixo com as palavras porque as bocas se querem limpas na liberdade do voo, na sintaxe do beijo e de todas as alvoradas com que lábios escrevem sentidos. E as palavras, cada vez mais febris, deixaram de nos procurar além da noite. Para que servem, afinal, se há já tão pouco a dizer?...
exif / informação técnica
Máquina: NIKON CORPORATION
Modelo: NIKON D750
Exposição: 10/800
Abertura: f/2.8
ISO: 1400
Distância Focal: 240/10
Software: Adobe Photoshop 21.0 (Windows)
favorita de 67
galardões
  • galardão a nossa escolha
    a nossa
    escolha
  • galardão popular
    foto
    popular
Das palavras ao fogo
Maltratamos as palavras com rugas, atamo-las com as raízes das nossas bocas e, assim, o verso foi ficando cego, correndo em direção ao sol. Maltratamos as palavras e até os pardais de beira-costa sentiram no ar que todos os corpos ardem e caem como se a morte fosse a resposta para todas as perguntas que não souberam formular. E a mim, que nunca entendi o fogo, estremecem-me as mãos, desabam-me os dedos em cinza…
Ao lixo com as palavras desprendidas das asas dos pássaros em queda quando breves foram, ao lixo com as palavras porque as bocas se querem limpas na liberdade do voo, na sintaxe do beijo e de todas as alvoradas com que lábios escrevem sentidos. E as palavras, cada vez mais febris, deixaram de nos procurar além da noite. Para que servem, afinal, se há já tão pouco a dizer?...
Tag’s: #desafioDetalheVermelho
comentários
galardões
  • galardão a nossa escolha
    a nossa
    escolha
  • galardão popular
    foto
    popular

Máquina: NIKON CORPORATION
Modelo: NIKON D750
Exposição: 10/800
Abertura: f/2.8
ISO: 1400
Distância Focal: 240/10
Software: Adobe Photoshop 21.0 (Windows)

favorita de (67)