foto user
jorge pimenta
nav-left nav-right
menu-mobile
Olhares
menu-mobile-right
Carregar
Arquitetura/Da soberba: palavras e silêncio
fullscreen voltar lista nav-leftnav-right
Arquitetura/Da soberba: palavras e silêncio
voltar lista nav-leftnav-right

Da soberba: palavras e silêncio

fotografias > 

Arquitetura

2021-11-21 17:29:30
comentários (55) galardões descrição exif favorita de (62)
descrição
Passa com o fim da tarde, passa sozinha ao ritmo de magnólias, porque os passos têm a mudez do cristal que ensina a água, ninguém a segue, ninguém, exceto, talvez, uns olhos masculinos que a confundem com os labirintos do outono, passa e não se detém porque o inverno sempre chega e a brisa das mãos agita-se demasiado longe para poder voltar a saber amar. Tornou-se fonte e sede, mulher e solidão, por isso respira a raiz da memória quando passa, indiferente ao feixe de luz que, dos ombros, se desprende e cai, abandonado nos degraus de pedra.
E o olhar masculino, sentindo os passos que terminam antes do mundo e depois do que não os quis, tornou-se terra barrenta, pássaro sem ninho e pequena morte: é o silêncio a tentar reconciliar-se com as feridas largadas pela noite…
exif / informação técnica
Máquina: NIKON CORPORATION
Modelo: NIKON D750
Exposição: 10/1000
Abertura: f/7.1
ISO: 1400
Distância Focal: 140/10
Software: Adobe Photoshop 21.0 (Windows)
favorita de 62
galardões
  • galardão popular
    foto
    popular
Da soberba: palavras e silêncio
Passa com o fim da tarde, passa sozinha ao ritmo de magnólias, porque os passos têm a mudez do cristal que ensina a água, ninguém a segue, ninguém, exceto, talvez, uns olhos masculinos que a confundem com os labirintos do outono, passa e não se detém porque o inverno sempre chega e a brisa das mãos agita-se demasiado longe para poder voltar a saber amar. Tornou-se fonte e sede, mulher e solidão, por isso respira a raiz da memória quando passa, indiferente ao feixe de luz que, dos ombros, se desprende e cai, abandonado nos degraus de pedra.
E o olhar masculino, sentindo os passos que terminam antes do mundo e depois do que não os quis, tornou-se terra barrenta, pássaro sem ninho e pequena morte: é o silêncio a tentar reconciliar-se com as feridas largadas pela noite…
Tag’s: #desafioPecadosCapitais
comentários
galardões
  • galardão popular
    foto
    popular

Máquina: NIKON CORPORATION
Modelo: NIKON D750
Exposição: 10/1000
Abertura: f/7.1
ISO: 1400
Distância Focal: 140/10
Software: Adobe Photoshop 21.0 (Windows)

favorita de (62)