foto user
Antonio Ramos
nav-left nav-right
menu-mobile
Olhares
menu-mobile-right
Carregar
Gentes e Locais/Chafariz dos Leões
fullscreen voltar lista nav-leftnav-right
Gentes e Locais/Chafariz dos Leões
voltar lista nav-leftnav-right

Chafariz dos Leões

fotografias > 

Gentes e Locais

2021-11-22 10:53:57
comentários (40) galardões descrição exif favorita de (41)
descrição
O chafariz dos Leões também conhecido como “fonte dos Leões”, nome original e que ocupa um lugar de destaque na Praça de Gomes Teixeira (Porto), é uma construção com 126 anos e que se inscreve no vasto plano de abastecimento de água à cidade, iniciado em 1882. Na verdade, a fonte foi um elemento fundamental neste quadro, pois a sua função ultrapassava em muito a estética, atuando como "elemento de passagem para ventilação e oxigenação das águas e para aliviar a pressão da água nas condutas" (Processo de Classificação, IPPAR/DRP). O concurso público para o abastecimento de água à cidade iniciou-se em 1880, e teve como único interessado a firma francesa Compagnie Générale des Eaux pour l'Etranger, com quem se firmou o contrato em apenas 1882, devido a questões políticas relacionadas com a alteração do presidente da Câmara. Neste documento, assinado depois em Lisboa pelo Rei e pelo Ministro Fontes Pereira de Melo, observa-se já a imposição da Companhia construir uma fonte monumental na Praça dos Voluntários da Rainha (Atual Praça Gomes Teixeira).
Depois de algumas alterações ao projeto inicial, os trabalhos começaram em 1883 encontrando-se concluídos em Maio de 1886. A fonte começou a ser erguida um ano antes (Setembro de 1885), estando a funcionar e a deitar água pela primeira vez a 19 de Dezembro de 1886. Todavia, o processo não foi fácil, pois a Câmara não gostou do primeiro projeto e exigiu um novo, pelo que a fonte dos Leões é o resultado de uma seleção efetuada entre mais sete desenhos apresentados pela Companhia que, entretanto, trabalhava já com uma outra empresa francesa - C. G. des Eaux - marca que se encontra em muitas das peças da fonte. Mais tarde, em 1942, a fonte dos Leões perdeu a sua importância primeira ao deixar de ser passagem obrigatória no sistema de abastecimento à cidade, ficando reduzida à sua função de fonte, alimentada pela Arca de Sá de Noronha, uma construção em granito a cerca de 40 metros. Composta por tanque inferior de grandes dimensões, a fonte caracteriza-se pelos quatro leões alados que rodeiam a coluna central, onde assenta uma taça com bicas no bordo e a partir da qual se ergue a base de nova taça mais reduzida e o remate.
exif / informação técnica
Máquina: NIKON CORPORATION
Modelo: NIKON D3300
Exposição: 10/4000
Abertura: f/10.0
ISO: 200
Distância Focal: 320/10
Software: Ver.1.00
favorita de 41
galardões
  • galardão popular
    foto
    popular
Chafariz dos Leões
O chafariz dos Leões também conhecido como “fonte dos Leões”, nome original e que ocupa um lugar de destaque na Praça de Gomes Teixeira (Porto), é uma construção com 126 anos e que se inscreve no vasto plano de abastecimento de água à cidade, iniciado em 1882. Na verdade, a fonte foi um elemento fundamental neste quadro, pois a sua função ultrapassava em muito a estética, atuando como "elemento de passagem para ventilação e oxigenação das águas e para aliviar a pressão da água nas condutas" (Processo de Classificação, IPPAR/DRP). O concurso público para o abastecimento de água à cidade iniciou-se em 1880, e teve como único interessado a firma francesa Compagnie Générale des Eaux pour l'Etranger, com quem se firmou o contrato em apenas 1882, devido a questões políticas relacionadas com a alteração do presidente da Câmara. Neste documento, assinado depois em Lisboa pelo Rei e pelo Ministro Fontes Pereira de Melo, observa-se já a imposição da Companhia construir uma fonte monumental na Praça dos Voluntários da Rainha (Atual Praça Gomes Teixeira).
Depois de algumas alterações ao projeto inicial, os trabalhos começaram em 1883 encontrando-se concluídos em Maio de 1886. A fonte começou a ser erguida um ano antes (Setembro de 1885), estando a funcionar e a deitar água pela primeira vez a 19 de Dezembro de 1886. Todavia, o processo não foi fácil, pois a Câmara não gostou do primeiro projeto e exigiu um novo, pelo que a fonte dos Leões é o resultado de uma seleção efetuada entre mais sete desenhos apresentados pela Companhia que, entretanto, trabalhava já com uma outra empresa francesa - C. G. des Eaux - marca que se encontra em muitas das peças da fonte. Mais tarde, em 1942, a fonte dos Leões perdeu a sua importância primeira ao deixar de ser passagem obrigatória no sistema de abastecimento à cidade, ficando reduzida à sua função de fonte, alimentada pela Arca de Sá de Noronha, uma construção em granito a cerca de 40 metros. Composta por tanque inferior de grandes dimensões, a fonte caracteriza-se pelos quatro leões alados que rodeiam a coluna central, onde assenta uma taça com bicas no bordo e a partir da qual se ergue a base de nova taça mais reduzida e o remate.
Tag’s: Porto,Matosinhos,Maia,V.N.Gaia,Viana do Castelo,Caminha,Paranhos,S.M.Infesta
comentários
galardões
  • galardão popular
    foto
    popular

Máquina: NIKON CORPORATION
Modelo: NIKON D3300
Exposição: 10/4000
Abertura: f/10.0
ISO: 200
Distância Focal: 320/10
Software: Ver.1.00

favorita de (41)