foto user
MANUdias
nav-left nav-right
menu-mobile
Olhares
menu-mobile-right
Carregar
Gentes e Locais/BelezA_SeculaR (Desc.)
fullscreen voltar lista nav-leftnav-right
Gentes e Locais/BelezA_SeculaR (Desc.)
voltar lista nav-leftnav-right

BelezA_SeculaR (Desc.)

fotografias > 

Gentes e Locais

2019-01-25 15:25:30
comentários (56) galardões descrição exif favorita de (65)
descrição
Mais ou menos a meio temos a Praia Fluvial do Alamal -Gavião/Belver- um local fresco e verdejante (antes do incêndio).

As águas do rio Tejo até podem ser um pouco frias, mas isso é um detalhe, quando cá fora as temperaturas facilmente ultrapassam os 40 graus durante o Verão.

Situada na margem esquerda do Tejo, a calma das suas águas, apenas possível graças à localização entre duas barragens —a de Belver a jusante e a de Fratel a montante– convidam ao repouso e a tirar o máximo partido do sol e, que muitos elegem como reserva fluvial de tranquilidade, mesmo depois dos incêndios.

A vista sobre o rio é (era...) magnífica (conforme podem constatar) e revela um Alentejo encavalitado em abruptas encostas, longe das planuras que habitam lá mais para sul.

Até ao incêndio a área verdejante envolvente possuía árvores frondosas. As madressilvas enleavam-se pelos medronheiros, os cheiros da murta e dos lírios espalhavam-se pelos ares da manhã.

A praia é um recanto bucólico e tranquilo e agora o cenário e os odores são outros, contudo, os amieiros, os freixos e os salgueiros ainda se espelham nas águas do rio.

A paisagem de Gavião/Belver depois do incêndio de Agosto de 2017 *despiu* a sua BelezA_SeculaR.
exif / informação técnica
Máquina: Canon
Modelo: Canon EOS 1100D
Exposição: 1/160 sec
Exposição (EV+/-): 0 step
Abertura: f/8
ISO: 100
Dist.Focal: 27mm
Dist.Focal (35mm):
Software:

favorita de 65
galardões
  • galardão popular
    foto
    popular
BelezA_SeculaR (Desc.)
Mais ou menos a meio temos a Praia Fluvial do Alamal -Gavião/Belver- um local fresco e verdejante (antes do incêndio).

As águas do rio Tejo até podem ser um pouco frias, mas isso é um detalhe, quando cá fora as temperaturas facilmente ultrapassam os 40 graus durante o Verão.

Situada na margem esquerda do Tejo, a calma das suas águas, apenas possível graças à localização entre duas barragens —a de Belver a jusante e a de Fratel a montante– convidam ao repouso e a tirar o máximo partido do sol e, que muitos elegem como reserva fluvial de tranquilidade, mesmo depois dos incêndios.

A vista sobre o rio é (era...) magnífica (conforme podem constatar) e revela um Alentejo encavalitado em abruptas encostas, longe das planuras que habitam lá mais para sul.

Até ao incêndio a área verdejante envolvente possuía árvores frondosas. As madressilvas enleavam-se pelos medronheiros, os cheiros da murta e dos lírios espalhavam-se pelos ares da manhã.

A praia é um recanto bucólico e tranquilo e agora o cenário e os odores são outros, contudo, os amieiros, os freixos e os salgueiros ainda se espelham nas águas do rio.

A paisagem de Gavião/Belver depois do incêndio de Agosto de 2017 *despiu* a sua BelezA_SeculaR.
comentários
galardões
  • galardão popular
    foto
    popular

Máquina: Canon
Modelo: Canon EOS 1100D
Exposição: 1/160 sec
Exposição (EV+/-): 0 step
Abertura: f/8
ISO: 100
Dist.Focal: 27mm
Dist.Focal (35mm):
Software:


favorita de (65)