foto user
manuel.rodrigues
nav-left nav-right
menu-mobile
Olhares
menu-mobile-right
Carregar
Paisagem Urbana/anacronismo
fullscreen voltar lista nav-leftnav-right
Paisagem Urbana/anacronismo
voltar lista nav-leftnav-right
descrição

O sopro pela linha a escrita reza pelos odores a honorificarão da razão, da pauta elaborada pelo maestro titulado pelo artifício das golfadas da energia, ora flácida, ora louca e sempre pouca, pelo sabor incolor nos olhares inertes à sombra tão púrpura.
Reflecte o talhado sonho uno e só.
Ressurge o embutir nas batidas - no órgão as paixões sem dó, sem som - platónicas, virgens como infantis pelos dias, anos que não passam, pelo tempo do sem tempo que passou.

Causal o encontro com o ler, o cruzar anacrónico e desumano, descrente no nosso próprio entender a descomplexa forma alinhada pelos seres não físicos, seres vultos dos desejos, seres vazios de saberes, seres no desconhecer é um elemento de raízes que não elevam o brotar do florir.

Estáticas janelas, imóveis, resta o tempo... (..).

manuel.rodrigues
17jul2019

exif / informação técnica
Máquina: SONY
Modelo: DSLR-A350
Exposição: 1/125 sec
Exposição (EV+/-): 0 step
Abertura: f/9
ISO: 100
Dist.Focal: 55mm
Dist.Focal (35mm): 82 mm
Software: PaintShop Pro 19,00





















favorita de 28
galardões
Esta foto não tem galardões
anacronismo

O sopro pela linha a escrita reza pelos odores a honorificarão da razão, da pauta elaborada pelo maestro titulado pelo artifício das golfadas da energia, ora flácida, ora louca e sempre pouca, pelo sabor incolor nos olhares inertes à sombra tão púrpura.
Reflecte o talhado sonho uno e só.
Ressurge o embutir nas batidas - no órgão as paixões sem dó, sem som - platónicas, virgens como infantis pelos dias, anos que não passam, pelo tempo do sem tempo que passou.

Causal o encontro com o ler, o cruzar anacrónico e desumano, descrente no nosso próprio entender a descomplexa forma alinhada pelos seres não físicos, seres vultos dos desejos, seres vazios de saberes, seres no desconhecer é um elemento de raízes que não elevam o brotar do florir.

Estáticas janelas, imóveis, resta o tempo... (..).

manuel.rodrigues
17jul2019

Tag’s: a ilha dos pensamentos
comentários
galardões
Esta foto não tem galardões

Máquina: SONY
Modelo: DSLR-A350
Exposição: 1/125 sec
Exposição (EV+/-): 0 step
Abertura: f/9
ISO: 100
Dist.Focal: 55mm
Dist.Focal (35mm): 82 mm
Software: PaintShop Pro 19,00