foto user
Antonio Ramos
nav-left nav-right
menu-mobile
Olhares
menu-mobile-right
Carregar
Outros/A Torre do Palácio de Cristal  (Leia o texto p.f.)
fullscreen voltar lista nav-leftnav-right
Outros/A Torre do Palácio de Cristal  (Leia o texto p.f.)
voltar lista nav-leftnav-right

A Torre do Palácio de Cristal (Leia o texto p.f.)

fotografias > 

Outros

2021-07-15 10:32:04
comentários (40) galardões descrição exif favorita de (41)
descrição
Há quem erradamente lhe chame Torre da Marca, mas não é verdade, a torre da marca estava exatamente no jardim frente ao grande lago, e o magnífico miradouro para a Ponte da Arrábida e para o mar.
A torre que vos mostro na foto é mais um ornamento de um dos vários jardins que tem o Palácio de Cristal e é obra dos anos trinta do século passado, o nome não sei, desde que comecei a frequentar os jardins do palácio sempre ouvi dizer que era a torre dos namorados, bom, provavelmente não é, mas que os jovens gostavam de levar para lá as namoradas aí isso gostavam, e eu era um deles, lembro-me de uma passagem que um dia me desagradou bastante.
Antigamente havia no Palácio (no local onde está agora a Biblioteca Almeida Garrett), um teatro aberto que ao Domingo se transformava em teatro de variedades, os mais velhos ficavam a ver as variedades, onde desfilaram entre tantos: António Calvário, Marco Paulo, Simone de Oliveira, conj. Maria Albertina entre muitos outros, os jovens nas 2 horas que durava o espetáculo preferiam locais mais acolhedores onde pudessem sussurrar ao ouvido dela uma declaração de amor, e roubar uns beijinhos. De todos os jardins a torre era um local privilegiado, não só para apreciar o rio Douro e o mar, como se possível dar umas beijocas. Ora eu, um belo domingo levei lá a minha namorada, eramos uns miúdos de 15 anos, levei-a para a torre com o argumento de ver-mos a panorâmica sobre o Douro, bem tentei, mas sem sucesso dar uns beijinhos, mas ela que me conhecia bem e sabia como era, não deixou, e eu tentei por várias vezes sempre sussurrando ao ouvido com amor e meiguice, mas não consegui, posso até dizer que foi a primeira rapariga que só consegui algo quando ela quis. Bom, mas como eu não sou pessoa de atirar a toalha para o chão derrotado, no domingo seguinte lá fomos dar o nosso passeio, e desejoso de cantar vitória levei-a outra vez ao Palácio com o pretexto de ver-mos os animais, comprei os bilhetes, entramos e dirigimo-nos abraçados para a torre, quando lá chegamos, ela deu um sorriso, como quem diz! Hoje vais conseguir o que queres, porque eu também quero consegui cá no meu intimo cantei vitória, mas também devo dizer que esses foram os melhores beijinhos que dei e recebi, é claro que essa namorada é hoje minha esposa, mãe das minhas filhas e companheira de uma vida, à mais de 44 anos.
Esta história é minha ,mas bem podia ser de qualquer um, ainda hoje se vê pela beira da torre nos vários jardins, jovens que escrevem histórias de amor, que um dia talvez deem fruto.
È por isso que esta torre é conhecida pelos jovens e os mais velhos que também já foram jovens e por lá passaram, como TORRE do AMOR.
exif / informação técnica
Máquina: NIKON CORPORATION
Modelo: NIKON D3300
Exposição: 10/5000
Abertura: f/11.0
ISO: 400
Distância Focal: 420/10
Software: Ver.1.00
favorita de 41
galardões
Esta foto não tem galardões
A Torre do Palácio de Cristal (Leia o texto p.f.)
Há quem erradamente lhe chame Torre da Marca, mas não é verdade, a torre da marca estava exatamente no jardim frente ao grande lago, e o magnífico miradouro para a Ponte da Arrábida e para o mar.
A torre que vos mostro na foto é mais um ornamento de um dos vários jardins que tem o Palácio de Cristal e é obra dos anos trinta do século passado, o nome não sei, desde que comecei a frequentar os jardins do palácio sempre ouvi dizer que era a torre dos namorados, bom, provavelmente não é, mas que os jovens gostavam de levar para lá as namoradas aí isso gostavam, e eu era um deles, lembro-me de uma passagem que um dia me desagradou bastante.
Antigamente havia no Palácio (no local onde está agora a Biblioteca Almeida Garrett), um teatro aberto que ao Domingo se transformava em teatro de variedades, os mais velhos ficavam a ver as variedades, onde desfilaram entre tantos: António Calvário, Marco Paulo, Simone de Oliveira, conj. Maria Albertina entre muitos outros, os jovens nas 2 horas que durava o espetáculo preferiam locais mais acolhedores onde pudessem sussurrar ao ouvido dela uma declaração de amor, e roubar uns beijinhos. De todos os jardins a torre era um local privilegiado, não só para apreciar o rio Douro e o mar, como se possível dar umas beijocas. Ora eu, um belo domingo levei lá a minha namorada, eramos uns miúdos de 15 anos, levei-a para a torre com o argumento de ver-mos a panorâmica sobre o Douro, bem tentei, mas sem sucesso dar uns beijinhos, mas ela que me conhecia bem e sabia como era, não deixou, e eu tentei por várias vezes sempre sussurrando ao ouvido com amor e meiguice, mas não consegui, posso até dizer que foi a primeira rapariga que só consegui algo quando ela quis. Bom, mas como eu não sou pessoa de atirar a toalha para o chão derrotado, no domingo seguinte lá fomos dar o nosso passeio, e desejoso de cantar vitória levei-a outra vez ao Palácio com o pretexto de ver-mos os animais, comprei os bilhetes, entramos e dirigimo-nos abraçados para a torre, quando lá chegamos, ela deu um sorriso, como quem diz! Hoje vais conseguir o que queres, porque eu também quero consegui cá no meu intimo cantei vitória, mas também devo dizer que esses foram os melhores beijinhos que dei e recebi, é claro que essa namorada é hoje minha esposa, mãe das minhas filhas e companheira de uma vida, à mais de 44 anos.
Esta história é minha ,mas bem podia ser de qualquer um, ainda hoje se vê pela beira da torre nos vários jardins, jovens que escrevem histórias de amor, que um dia talvez deem fruto.
È por isso que esta torre é conhecida pelos jovens e os mais velhos que também já foram jovens e por lá passaram, como TORRE do AMOR.
Tag’s: Porto,Matosinhos,Maia,V.N.Gaia,Gondoimar,Viana do Castelo,Espinho,Viseu,Gouveia,Lisboa,Montijo
comentários
galardões
Esta foto não tem galardões

Máquina: NIKON CORPORATION
Modelo: NIKON D3300
Exposição: 10/5000
Abertura: f/11.0
ISO: 400
Distância Focal: 420/10
Software: Ver.1.00

favorita de (41)