foto user
jorge pimenta
nav-left nav-right
menu-mobile
Olhares
menu-mobile-right
Carregar
Outros/A metafísica do pó
fullscreen voltar lista nav-leftnav-right
Outros/A metafísica do pó
voltar lista nav-leftnav-right

A metafísica do pó

fotografias > 

Outros

2020-06-07 22:39:54
comentários (49) galardões descrição exif favorita de (65)
descrição
Chove no mecanismo oculto da noite. Todos os barcos partiram já, resta um gato que derruba as latas do lixo, um automóvel a derrapar sobre as águas e uma mulher, no passeio defronte da janela, que reencontra o brilho no beijo de lava do amante.
Cansado das coisas que me mentem com ar severo, sento-me com um livro nas mãos à espera de que o mar ferva na viagem do sangue. E tento ler tudo de uma única vez, ignorando os detalhes, assim se faz a história: nascem e morrem homens e mulheres enquanto o coração permanece músculo interdito a sangrar sobre as paisagens líquidas do corpo. Rio-me, porque todos se reconhecem nos que nascem, espanto-me, porque ninguém se adivinha nos que morrem e, nesta semiconsciência de boca suja, leio que só as árvores inspiram a seiva e as nossas palavras, só as árvores acolhem os frutos e os pássaros, só as árvores conhecem o significado de “metafísica do pó”.
exif / informação técnica
Máquina: NIKON CORPORATION
Modelo: NIKON D610
Exposição: 1/200 sec
Exposição (EV+/-): 0 step
Abertura: f/4
ISO: 250
Dist.Focal: 20mm
Dist.Focal (35mm): 20 mm
Software: Adobe Photoshop CS6 (Windows)

favorita de 65
galardões
  • galardão popular
    foto
    popular
  • galardão curador
    curador
  • galardão curador
    curador
A metafísica do pó
Chove no mecanismo oculto da noite. Todos os barcos partiram já, resta um gato que derruba as latas do lixo, um automóvel a derrapar sobre as águas e uma mulher, no passeio defronte da janela, que reencontra o brilho no beijo de lava do amante.
Cansado das coisas que me mentem com ar severo, sento-me com um livro nas mãos à espera de que o mar ferva na viagem do sangue. E tento ler tudo de uma única vez, ignorando os detalhes, assim se faz a história: nascem e morrem homens e mulheres enquanto o coração permanece músculo interdito a sangrar sobre as paisagens líquidas do corpo. Rio-me, porque todos se reconhecem nos que nascem, espanto-me, porque ninguém se adivinha nos que morrem e, nesta semiconsciência de boca suja, leio que só as árvores inspiram a seiva e as nossas palavras, só as árvores acolhem os frutos e os pássaros, só as árvores conhecem o significado de “metafísica do pó”.
Tag’s: glass,reflexo,contraluz,água
comentários
galardões
  • galardão popular
    foto
    popular
  • galardão curador
    curador

Máquina: NIKON CORPORATION
Modelo: NIKON D610
Exposição: 1/200 sec
Exposição (EV+/-): 0 step
Abertura: f/4
ISO: 250
Dist.Focal: 20mm
Dist.Focal (35mm): 20 mm
Software: Adobe Photoshop CS6 (Windows)


favorita de (65)