foto user
Dolores Marques
nav-left nav-right
menu-mobile
Olhares
menu-mobile-right
Carregar
Paisagem Natural/A lágrima é o meu maior rio
fullscreen voltar lista nav-leftnav-right
Paisagem Natural/A lágrima é o meu maior rio
voltar lista nav-leftnav-right

A lágrima é o meu maior rio

fotografias > 

Paisagem Natural

2016-08-19 10:32:58
comentários (33) galardões descrição exif favorita de (47)
descrição
A lágrima é o meu maior rio.
Possui-me como se eu fosse o oásis vagabundo no deserto. Longe das margens ressequidas, confunde-se. Pudera navegar sem ter o mar onde desaguar.
Quisera ser uma única corrente onde se afogar, sem o sussurro das águas, nem as miragens…só um fio de luar, mesmo que distante, mesmo que ausente, e que a saudade permitisse um choro quente, envolvente no seu cio, sem o meu rio.

A lágrima é o meu maior poema
Nem tudo o que vem do fundo se afunda num poema. Por vezes são os ecos gravados nas memórias que servem os poemas incompletos. A pena nem sempre é amante da lágrima, quando rabisca palavras sem sentidos obrigatórios, sob pena de cair em desuso nas mãos do poeta.
Verte-se nesse papiro laico, onde os ais não passam de um simples fado sem o trinar da guitarra, porque essa, sim, chora, mesmo que baixinho....chora.

DM

Foto no Rio Paiva
exif / informação técnica
Máquina: Canon
Modelo: Canon DIGITAL IXUS 95 IS
Exposição: 1/400 sec
Exposição (EV+/-): 0 step
Abertura: f/4.9
ISO: 160
Dist.Focal: 18.6mm
Dist.Focal (35mm):
Software: PhotoScape

favorita de 47
galardões
  • galardão popular
    foto
    popular
A lágrima é o meu maior rio
A lágrima é o meu maior rio.
Possui-me como se eu fosse o oásis vagabundo no deserto. Longe das margens ressequidas, confunde-se. Pudera navegar sem ter o mar onde desaguar.
Quisera ser uma única corrente onde se afogar, sem o sussurro das águas, nem as miragens…só um fio de luar, mesmo que distante, mesmo que ausente, e que a saudade permitisse um choro quente, envolvente no seu cio, sem o meu rio.

A lágrima é o meu maior poema
Nem tudo o que vem do fundo se afunda num poema. Por vezes são os ecos gravados nas memórias que servem os poemas incompletos. A pena nem sempre é amante da lágrima, quando rabisca palavras sem sentidos obrigatórios, sob pena de cair em desuso nas mãos do poeta.
Verte-se nesse papiro laico, onde os ais não passam de um simples fado sem o trinar da guitarra, porque essa, sim, chora, mesmo que baixinho....chora.

DM

Foto no Rio Paiva
Tag’s: correntes,rio,lágrima,margens
comentários
galardões
  • galardão popular
    foto
    popular

Máquina: Canon
Modelo: Canon DIGITAL IXUS 95 IS
Exposição: 1/400 sec
Exposição (EV+/-): 0 step
Abertura: f/4.9
ISO: 160
Dist.Focal: 18.6mm
Dist.Focal (35mm):
Software: PhotoScape


favorita de (47)