foto user
jorge pimenta
nav-left nav-right
menu-mobile
Olhares
menu-mobile-right
Carregar
Arquitetura/A canção da cidade: sedução e queda
fullscreen voltar lista nav-leftnav-right
Arquitetura/A canção da cidade: sedução e queda
voltar lista nav-leftnav-right

A canção da cidade: sedução e queda

fotografias > 

Arquitetura

2021-06-21 19:19:39
comentários (57) galardões descrição exif favorita de (72)
descrição
As cidades descem sobre os homens, chegam de mansinho, quase sem darmos por isso, primeiro um rosto anónimo, um rosto apenas, depois um sorriso lascivo enquanto nos murmuram ao ouvido o nome de cada estrela nos céus de junho. E os homens, já de olhos fechados, a sonhar com a grande viagem do Amor, procuram lábios, mas apenas encontram a lâmina que rasga o ventre, tornando o osso no estandarte de um lugar que já foi seu.
As cidades não têm piedade e enchem as bocas dos homens com palavras que mentem e roubam silêncios e entram, seguras, na luz que anoitece nos corpos.
E eu, homem perdido entre tantos homens, olho o espelho e, em vez de olhos femininos, encontro a vertigem de uma máquina a rasgar a pele das nuvens, sofregamente: que mania a minha de chegar sempre tarde aos lugares onde não me esperam...
exif / informação técnica
Máquina: NIKON CORPORATION
Modelo: NIKON D750
Exposição: 10/10000
Abertura: f/6.3
ISO: 200
Distância Focal: 140/10
Software: Adobe Photoshop 21.0 (Windows)
favorita de 72
galardões
  • galardão a nossa escolha
    a nossa
    escolha
  • galardão popular
    foto
    popular
  • galardão curador
    curador
  • galardão curador
    curador
A canção da cidade: sedução e queda
As cidades descem sobre os homens, chegam de mansinho, quase sem darmos por isso, primeiro um rosto anónimo, um rosto apenas, depois um sorriso lascivo enquanto nos murmuram ao ouvido o nome de cada estrela nos céus de junho. E os homens, já de olhos fechados, a sonhar com a grande viagem do Amor, procuram lábios, mas apenas encontram a lâmina que rasga o ventre, tornando o osso no estandarte de um lugar que já foi seu.
As cidades não têm piedade e enchem as bocas dos homens com palavras que mentem e roubam silêncios e entram, seguras, na luz que anoitece nos corpos.
E eu, homem perdido entre tantos homens, olho o espelho e, em vez de olhos femininos, encontro a vertigem de uma máquina a rasgar a pele das nuvens, sofregamente: que mania a minha de chegar sempre tarde aos lugares onde não me esperam...
Tag’s: #desafioDetalhesArquitetonicos
comentários
galardões
  • galardão a nossa escolha
    a nossa
    escolha
  • galardão popular
    foto
    popular
  • galardão curador
    curador

Máquina: NIKON CORPORATION
Modelo: NIKON D750
Exposição: 10/10000
Abertura: f/6.3
ISO: 200
Distância Focal: 140/10
Software: Adobe Photoshop 21.0 (Windows)

favorita de (72)