foto user
julia
nav-left nav-right
menu-mobile
Olhares
menu-mobile-right
Carregar
Paisagem Natural/(...) junto à cintilação feérica dos céus....
fullscreen voltar lista nav-leftnav-right
Paisagem Natural/(...) junto à cintilação feérica dos céus....
voltar lista nav-leftnav-right

(...) junto à cintilação feérica dos céus....

fotografias > 

Paisagem Natural

2020-12-30 19:08:38
comentários (31) galardões descrição exif favorita de (53)
descrição
santa cruz 6/2018 (humano desconhecido) …… com o abraçado abraço desejo um 2021 diferente porque tem que ser, e boa que seja essa diferença. agradeço também a Vossa presença sem corridas ;)



(…) numa manhã qualquer, o ar tornou-se fresco e as noites mais claras e breves. Senti na pele a proximidade de um mar…
… Caminhei em direcção a ele, e, ao entardecer, vi-o estender-se avermelhado diante de mim. Passei a noite ali, naquele sítio donde se avistava o mar, e sonhei muito…
… Vi Zohía no meio de uma floresta transformar-se em pássaro; e percebi que a perdera. Soube, naquele instante, que jamais regressaria do seu mundo em forma de casulo…
… Depois, voltei a sentir o vento salgado acordar-me. O sol levantara-se e vinha ao meu encontro. Deixei de estar triste. Desci a colina a correr e mergulhei no oceano. E, quando me estendi na areia, ao sol, ouvi uma voz que me chamava para longe daquele lugar …
(…)
Comecei a conhecer os meus órgãos, um a um, e todos os ossos, e o frémito quente do sangue nas artérias, e os nervos… e de olhos fechados pude então reconhecer lugares onde nunca estivera…
… Resolvi voltar, quando descobri que não havia lugares desconhecidos para mim, ou onde não tivesse pernoitado. Regressei, e, durante dias, fui seguido por um cão que só me abandonou à entrada da povoação donde lhes escrevi o primeiro bilhete postal.
… Lembro-me de que caminhei muito, o cão sempre atrás de mim, a certa distância. Dormíamos entre as dunas, junto à cintilação feérica dos céus. Sentíamo-nos muito próximos um do outro, e da morte.
Eu e o cão…
Mas é doloroso regressar, mesmo quando um cão nos segue como um aviso de qualquer coisa… constantemente se reacendia em mim a memória daquilo que, por um tempo, conseguira esquecer.

(…)


al berto
lunário
«umbria»
(pag. 138/139 – ed. assírio & alvim)

ao som de « Avishai Cohen – Remembering» (uma lembrança do Vítor tripologos)
https://www.youtube.com/watch?v=o6vptqMYk3g&list=PLNZnoUyBBVC1uOdXIvewRnyml5kj844B5
exif / informação técnica
Sem informações de EXIF
favorita de 53
galardões
  • galardão popular
    foto
    popular
  • galardão curador
    curador
  • galardão curador
    curador
julia

julia

olhares.com/loengo
a cidade será sempre benguela......,
(...) junto à cintilação feérica dos céus....
santa cruz 6/2018 (humano desconhecido) …… com o abraçado abraço desejo um 2021 diferente porque tem que ser, e boa que seja essa diferença. agradeço também a Vossa presença sem corridas ;)



(…) numa manhã qualquer, o ar tornou-se fresco e as noites mais claras e breves. Senti na pele a proximidade de um mar…
… Caminhei em direcção a ele, e, ao entardecer, vi-o estender-se avermelhado diante de mim. Passei a noite ali, naquele sítio donde se avistava o mar, e sonhei muito…
… Vi Zohía no meio de uma floresta transformar-se em pássaro; e percebi que a perdera. Soube, naquele instante, que jamais regressaria do seu mundo em forma de casulo…
… Depois, voltei a sentir o vento salgado acordar-me. O sol levantara-se e vinha ao meu encontro. Deixei de estar triste. Desci a colina a correr e mergulhei no oceano. E, quando me estendi na areia, ao sol, ouvi uma voz que me chamava para longe daquele lugar …
(…)
Comecei a conhecer os meus órgãos, um a um, e todos os ossos, e o frémito quente do sangue nas artérias, e os nervos… e de olhos fechados pude então reconhecer lugares onde nunca estivera…
… Resolvi voltar, quando descobri que não havia lugares desconhecidos para mim, ou onde não tivesse pernoitado. Regressei, e, durante dias, fui seguido por um cão que só me abandonou à entrada da povoação donde lhes escrevi o primeiro bilhete postal.
… Lembro-me de que caminhei muito, o cão sempre atrás de mim, a certa distância. Dormíamos entre as dunas, junto à cintilação feérica dos céus. Sentíamo-nos muito próximos um do outro, e da morte.
Eu e o cão…
Mas é doloroso regressar, mesmo quando um cão nos segue como um aviso de qualquer coisa… constantemente se reacendia em mim a memória daquilo que, por um tempo, conseguira esquecer.

(…)


al berto
lunário
«umbria»
(pag. 138/139 – ed. assírio & alvim)

ao som de « Avishai Cohen – Remembering» (uma lembrança do Vítor tripologos)
https://www.youtube.com/watch?v=o6vptqMYk3g&list=PLNZnoUyBBVC1uOdXIvewRnyml5kj844B5
Tag’s: sta cruz,p&b Canon,al berto,júlia
comentários
foto autor

julia

olhares.com/loengo
a cidade será sempre benguela......,
galardões
  • galardão popular
    foto
    popular
  • galardão curador
    curador

julia

julia

olhares.com/loengo
a cidade será sempre benguela......,
Sem informações de EXIF

julia

julia

olhares.com/loengo
a cidade será sempre benguela......,
favorita de (53)